terça-feira, 20 de abril de 2021

ANTA NOVA NOVA NO PEDAÇO


Declarou para a CNN o líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal, Sr. Ricardo Barros 

“É absurdo a forma como estamos permitindo que os professores causem tantos danos às nossas crianças na continuidade da sua formação. O professor não quer se modernizar, não quer se atualizar. Já passou no concurso, tá esperando se aposentar, não quer aprender mais nada. Não tem nenhuma razão para o professor não dar aula. O profissional de saúde está indo trabalhar, o profissional do transporte está indo trabalhar, o profissional da segurança está indo trabalhar, o pessoal do comércio está indo trabalhar, só professor que não quer trabalhar.”

Blog: Não priorizaram a vacina para os professores como fizeram para as outras categorias citadas.

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Pessoal do comércio foi vacinado? Acho q não...

Anônimo disse...

Como disse Obama, ignorância não é virtude. Mas eles a cultivam como se virtude fosse.Cai certinho no "novo" Brasil.

Anônimo disse...

Se a educação é atividade essencial, os profissionais da educação devem ser considerados prioritários para a vacinação assim como os outros grupos. Se os pais não estão conseguindo controlar os filhos no próprio lar, como esperam que os professores os controlem nos intervalos das aulas, nas horas das refeições, os façam usar máscaras, álcool, manter a distância dos demais colegas, não emprestem materiais um dos outros. Esses inimputáveis do governo estão transformando a escola em um ambiente hostil para as crianças. Não sabem nada sobre o ser humano e muito menos sobre a difícil ciência de educar uma criança. Professor desesperançado.

Anônimo disse...

Se a educação é atividade essencial, os profissionais da educação devem ser considerados prioritários para a vacinação assim como os outros grupos. Se os pais não estão conseguindo controlar os filhos no próprio lar, como esperam que os professores os controlem nos intervalos das aulas, nas horas das refeições, os façam usar máscaras, álcool, manter a distância dos demais colegas, não emprestem materiais um dos outros. Esses inimputáveis do governo estão transformando a escola em um ambiente hostil para as crianças. Não sabem nada sobre o ser humano e muito menos sobre a difícil ciência de educar uma criança. Professor desesperançado.