segunda-feira, 22 de março de 2021

SERIAM TODOS COMUNISTAS ?


Mais de 500 economistas, banqueiros e empresários do país assinaram e divulgaram, ontem (21), uma carta aberta em que pedem medidas mais eficazes para o combate à pandemia do novo coronavírus.

Em um texto com vários dados, o grupo chama a atenção para o atual momento crítico da pandemia e de seus riscos para o país, e também detalha medidas que podem contribuir para aliviar o que consideram um grave cenário.

" Estamos no limiar de uma fase explosiva da pandemia e é fundamental que a partir de agora as políticas públicas sejam alicerçadas em dados, informações confiáveis e evidência científica. Não há mais tempo para perder em debates estéreis e notícias falsas. Precisamos nos guiar pelas experiências bem-sucedidas, por ações de baixo custo e alto impacto, por iniciativas que possam reverter de fato a situação sem precedentes que o país vive.

Líderes políticos, com acesso à mídia e às redes, recursos de Estado, e comandando atenção, fazem a diferença: para o bem e para o mal. O desdenho à ciência, o apelo a tratamentos sem evidência de eficácia, o estímulo à aglomeração, e o flerte com o movimento antivacina, caracterizou a liderança política maior no país. Essa postura reforça normas antissociais, dificulta a adesão da população a comportamentos responsáveis, amplia o número de infectados e de óbitos, aumenta custos que o país incorre.

O país pode se sair melhor se perseguimos uma agenda responsável. O país tem pressa; o país quer seriedade com a coisa pública; o país está cansado de ideias fora do lugar, palavras inconsequentes, ações erradas ou tardias. O Brasil exige respeito. "

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Tempos atrás acho jul/20 tivemos uma carta parecida sobre o meio ambiente e as queimadas na Amazônia. Pesos pesados também assinaram. Abalou o círculo presidencial momentaneamente. O que tivemos depois? Ações pontuais e o esvaziamento do Conselho da Amazônia recém criado. Forças armadas fora do combate as queimadas. Desmonte dos órgão ambientais. Vão fazer uma nova missiva? Adianta?
Agora essa carta sobre a gestão da pandemia, importante e dura. Argumenta-se que pode ter saído na hora certa pois os chefes dos poderes vão se reunir quarta. Expectativa boa? Nenhuma. O problema vai existir até dez/22, ou que Deus nos livre, mais. Chama-se ignorância do Jair. Um desses chefes dos poderes tem que abandonar o decoro, criar coragem e dizer como já sugerido por colega anônimo aqui outro dia: V. EXA.ESTÁ EM CONTRADIÇÃO COMO BRASIL, SUA PRESENÇA É UM DESASTRE PARA O BRASIL. EVITE MAIS SOFRIMENTOS E DISCUSSÕES. RENUNCIE!POR FAVOR PEÇA PARA IR EMBORA! Observador de Cena

Edson Riera disse...

Observador de Cena

Hoje li desabafo de um ambientalista, tipo humor negro :

Agora estão derrubando muitas árvores. Para fazer caixão.

Abraço

Zelador

Anônimo disse...

Existe o PIB dos livros de geografia.
Mas existe outro PIB, um PIB que anda, fala e decide.
Este "PIB que fala" deu um ultimato a Bolsonaro.
Não é a primeira vez que o PIB que fala manda avisos.
Collor não entendeu.
Dilma não entendeu.
Vamos ver Bolsonaro.

Abs
H. Finn

Anônimo disse...

discordando um pouquinho do post louco ou cruel
e a possibilidade remota de que uma reunião de chefes de poderes
numa espécie de conselhão resultará em algo
modestamente sugiro que o chefe do executivo
participe de uma reunião com
cfp -conselho federal de psiquiatria
para uma avaliação