sábado, 20 de março de 2021

RESUMO DA ÓPERA


Em junho de 2020, o governo dos EUA, ainda com o Trump, anunciou que entregou dois milhões de doses de hidroxicloroquina (HCQ) para a população do Brasil. Logo após a agência de saúde americana ter revogado a autorização para que o fármaco seja usado no tratamento da Covid-19.

Deu no que deu e no que está dando.

Livre, leve e solto, o ex-presidente Lula, no dia 17/3/2021, em entrevista à emissora CNN Internacional, pediu ao presidente americano, Joe Biden, que os Estados Unidos convoquem uma reunião emergencial do G20 para discutir a distribuição de vacinas contra a covid-19 para o Brasil e países mais pobres. Disse Lula:

"Estou sabendo que os Estados Unidos têm vacina que não estão usando. Essa vacina poderia ser, quem sabe, doada ao Brasil ou a outros países mais pobres que o Brasil que não podem comprar".

Ontem, 19/3, diante do crescente número de mortes pela covid-19 e do colapso no sistema de saúde do país, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, enviou uma carta ao governo americano com um "pedido de socorro ao Brasil" para enfrentamento à pandemia de coronavírus. O foco principal da correspondência foi um pedido de "autorização especial" para a aquisição de vacinas excedentes nos EUA pelo Brasil. A carta foi endereçada à vice-presidente Kamala Harris, que é também presidente do Senado americano. Disse o Senador mineiro:

"Permita-me agregar à solicitação acima, senhora Presidente (do Senado), minha firme convicção de que semelhante gesto humanitário contribuiria não apenas para o aprofundamento dos laços de amizade e cooperação que nossos países, mas seria também a forma mais eficaz de conter a propagação da epidemia no seu atual epicentro. Toda a comunidade internacional ganharia, em segurança sanitária e estima moral, com iniciativa de tamanha relevância e grandeza".

Hoje, dia 20/3 o Itamarati informou que a Embaixada em Washington, em coordenação com o Ministério da Saúde, está em tratativas (desde 13/3) com o governo dos EUA para viabilizar a importação pelo Brasil de vacinas do excedente disponível naquele País.

Blog: Rogamos que os americanos se sensibilizem. Mas a justificada de outros intermediários na operação (Lula e Pacheco), certamente é decorrente do comportamento do governo americano de apoio integral e irrestrito ao derrotado Trump. A vacina em questão é a AstraZeneca.

Viver é Perigoso 


5 comentários:

Anônimo disse...

Em vista do crítico momento tudo mundo quer entrar nessa. Se alguém conseguir e rezemos para que consigam, obterá dividendos políticos enormes. Mais o menos como o Dória quando iniciou a vacinação. Sobre o comportamento político do nosso governo, trumpista até o fim, lembremos que o México (2,5 milhões de doses) e Canadá (1,5 milhão) já conseguiram esse "empréstimo" porque seus presidentes falaram diretamente com o Biden.
Bolsonaro falar diretamente com Biden? Impossível!!! Até uma mensagem o parabenizando pela eleição levou mais de 1 mês para ser enviada, sendo o último do G20 a fazê-lo.
E vamos pagando o preço, infelizmente com mortes sofrimento, vexame internacional, pelo nosso isolacionismo agregado a uma tremenda burrice.Observador de Cena

Anônimo disse...

sempre correndo atrás o olavista ernestinho das rel. int.
e o governo que ele representa só se mexe tarde.
disse quando tomou posse que o brasil seria um pária internacional
conseguiu
essa múmia tanto briga e hostiliza a china
como não agrada os americanos do norte
pode?
acho que como o chefe usa aquela viseira
que só se vê a frente (antolhos)

Anônimo disse...

É, vai passando a sacolinha ...vai

Anônimo disse...

"E ficam as perguntas: Qual lei nos protege da fixação anal, da saraivada de hemorroidas, trosobas e rabos de todo dia? Qual portaria proíbe o riso de escárnio, a indiferença diante da morte, o desprezo pelo uso da máscara, a falta de vacina e a homofobia que considera maricas quem teme o vírus? Quem nos defende de uma política externa que se orgulha de transformar a nação em pária?" Fernanda Torres
https://www1.folha.uol.com.br/colunas/fernandatorres/2021/03/ano-pandemico-mescla-desigualdade-social-e-bestas-raivosas.shtml

Anônimo disse...

trosobas?