segunda-feira, 8 de março de 2021

MARINA MORENA MARINA

* Turma Sex (de sexagenário - 1973) da nossa Escola. Bervá, o segundo sentado da direita para a esquerda. O cara do bumbo é da Boa Vista, claro.

Roberval Rymer de Carvalho tomou o barco hoje em Itajubá.

Sabe lá o que estar por perto por mais de 50 anos ? Na luta por uma vaga na nossa Escola em 1969, durante 5 bons anos de curso, acompanhando os filhos crescerem, vivenciando a política municipal, trabalhando juntos nas coisas da cidade e durante um bom tempo, na condução do Clube Itajubense.

Para nós, amigos chegados, sempre foi o Bervá. Uma das poucas pessoas com trilha musical: Marina.

Marina, morena
Marina, você se pintou
Marina, você faça tudo
Mas faça um favor
Não pinte esse rosto que eu gosto
Que eu gosto e que é só meu
Marina, você já é bonita
Com o que deus lhe deu

Na Escola de Engenharia, separamos de turma no terceiro ano. Bervá e outros grandes amigos foram para a Mecânica. Eu, sei lá a razão, fui fazer eletricidade. Mas vira e mexe eu lá estava assistindo aula na Mecânica, principalmente as dadas pelo General Oswaldo.

Hora de parar de tomar as cervejinhas no Pé de Porco e no Rafaelle: Quando o também amigo, Tiaki Nakagami, começava a contar a história do dia em que bateu o recorde mundial de salto em distância no 4º Batalhão de Engenharia e Combate, com 8,90 metros. E, claro, quando o Bervá começa a cantar Marina pela terceira vez.

E vai dando um vazio na gente...

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: