terça-feira, 16 de março de 2021

EL DIA QUE ME QUIERAS


O tango foi integrado pela UNESCO na lista representativa do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, sendo associado aos países Argentina e Uruguai.

Todos sabem que o maior ídolo musical argentino continua sendo o Sr. Charles Romuald Gardès, simplesmente, Carlos Gardel, que para a surpresa daqueles que estão chegando agora, não era argentino.

Dizem que Gardel nasceu em Toulouse, na França, em 1890. Outra corrente, afirma que o cantor nasceu em Tacuarendó, no Uruguai.

Manhoso como o tango, o próprio Gardel dizia: " nasci em Buenos Aires aos 2 anos e meio de idade ".

Mas agora vem a surpresa maior: o maior parceiro de Gardel, no cinema, nos shows e claro, na música, também cultuado pelos argentinos, é o Sr. Alfredo Le Pera Sorrentino, simplesmente, Alfredo Le Pera. Brasileiro nascido no Bexiga, em São Paulo, em 1900.

Alfredo, mudou-se com seus pais em 1902 para o Uruguai e posteriormente foi para a Argentina, onde trabalhou como jornalista, poeta, compositor e crítico de teatro, tendo abandonado o curso de medicina no quarto ano.

Trabalhando na Europa, Paris e Londres, como jornalista, entrevistou Alfred Hitchcock, Josephine Baker, René Clair, Gaby Morlay e Marlene Dietrich.

No início doas anos 30, começou a parceria com Gardel, como roteirista dos filmes e compositor das letras das músicas.

Quem (do grupo de risco por idade e de bom gosto) não conhece as composições do brasileiro, naturalizado argentino, Alfredo Le Pera ? 

 "Mi Buenos Aires Querido", "Golondrinas", "Quiereme", Por Una Cabeça ", e a maravilhosa "El Dia Que Me Queiras" ?

Em março de 1935, Le Pera, partiu de Nova Iorque, integrando a comitiva de Gardel, que visitou diversos diversos países latino-americanos com o intuito de fazer apresentações musicais para promover os filmes. Visitaram: Porto Rico, Venezuela, Aruba, Curaçao e Colombia. Também estavam planejadas visitas ao Panamá, Cuba e México, que não se realizaram.

No dia 24 de junho de 1935, Alfredo Le Pera estava no avião que sofreu o acidente (Medellin) no qual também morreu Gardel. Le Pera estava com 35 anos e Gardel com 45 anos de idade.

Foi o parceiro mais importante na vida de Carlos Gardel, como sempre lembrado pelos argentinos.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: