sexta-feira, 19 de março de 2021

CONVERSANDO


CIDADE                 HABITANTES    CASOS   ÓBITOS

Poços de Caldas -   168.641              5.170       150

Pouso Alegre -         152.549              8.193        111                              

Varginha -                136.602              7.081        136

Itajubá -                     97.334               5.212        184

Extrema -                  36.951               5.831         65


Os senhores universitários poderiam tentar explicar a razão dos números serem tão desfavoráveis, negativamente para com a nossa cidade. 
Gentileza não virem com esdrúxulas firulas ideológicas. Se atenham a dados palpáveis, como, o número de habitantes, a posição de cidade polo, situação de entroncamento rodoviário, posicionamento geográfico e por exemplo, no caso de Extrema, que tem a Rodovia Fernão Dias passando ao lado da cidade e ser um centro de logística, com muita movimentação de cargas e gente.

No caso de Itajubá, o número de infectados pelo vírus não foge tanto dos demais, mas o número de óbitos é diferenciado (muito) para o maior. A cidade tem boa estrutura de atendimento e tradição na área médica.

Seria o destino ? seria a o predomínio de cepa mais agressiva ? Seria ocaso de ser atravessada pela BR-459 ?

Alguma coisa acontece, e claro, merecedora de análise e claro, motivo de reivindicação de atendimento prioritário, no tocante a vacinação, pelos números apresentados, junto as autoridades da saúde do Estado de Minas Gerais. 

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Zelador,
Injusto isso.
É vc que tem que nos explicar.
Afinal é vc que tem contato direto com uma das maiores autoridades do país no assunto.
Descobre isso para nós.
Baseado em evidências, claro.
Parabéns pelas Filhas e Filho.
Abs
H. Finn