sábado, 13 de fevereiro de 2021

SAMBA ENREDO 2021

Quem me vê sempre parado distante
Garante que eu não sei sambar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Eu vejo a fila que forma na esquina
E ainda não posso tomar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Há muito tempo eu desejo a picada
Molhada que vai me curar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Eu ofereço meu braço
Num abraço pra imunizar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Essa vacina da China
Chegando minha vez vou tomar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Eu quero ir logo pro bloco
Mas ainda não posso me aglomerar
Tô me guardando pra quando
O Butantã chamar

Renato Terra - Folha de São Paulo

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: