segunda-feira, 22 de fevereiro de 2021

CONTA GOTAS



1 - A Pfizer afirmou hoje (22) a senadores brasileiros que não aceita as exigências feitas pelo governo brasileiro até agora para vender sua vacina ao País.. Na reunião estavam presentes o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco e o senador Randolfe Rodrigues. A farmacêutica e o Ministério da Saúde chegaram a um impasse em torno das cláusulas dos contratos para a comercialização do imunizante.

2 -  As ações da Petrobras operam em queda nesta segunda-feira (22), com os investidores vendendo os papéis da petroleira por medo de ingerência política na condução dos negócios. Às 13h45, as ações preferenciais recuavam 20,71% e as ordinárias caíam 20,7%. Com isso, a empresa perdeu quase R$ 70 bilhões em valor de mercado nesta segunda-feira (22).

3 -  As ações ordinárias (com direito a voto) da Eletrobras caem 9,75%.

4 - As ações do Banco do Brasil caem 9,65%, na abertura do mercado nesta segunda (22). Analistas temem intervenções do governo de Jair Bolsonaro na estatal.

Viver é Perigoso

7 comentários:

Anônimo disse...

Nossa , os investidores devem estar com o cabelo em pé, ah Bolsonaro seu malvado. O povo? AH...deixa quieto

Anônimo disse...

Conforme previsto inoperância e descaso do governo dão nisso:
1- Supremo forma maioria para autorizar estados e municípios a comprar vacinas;
2- Senado prepara decreto legislativo (tem efeito imediato) que destrava a questão dos contratos com a Pfizer e Moderna, autoriza até empresas privadas comprarem:
"Gabinete do Senador RODRIGO PACHECO SENADO FEDERAL – PROJETO DE LEI Nº, DE 2021 - Dispõe sobre a responsabilidade civil relativa a eventos adversos pós-vacinação contra covid-19 e sobre a aquisição e comercialização de vacinas por pessoas jurídicas de direito privado.
O CONGRESSO NACIONAL decreta:Art. 1ºEnquanto perdurar a Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN), declarada em decorrência da infecção humana pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), ficam a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios autorizados a assumir os riscos referentes à responsabilidade civil, nos termos do instrumento de aquisição ou fornecimento de vacinas celebrado, em relação a eventos adversos pós-vacinação, desde que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) tenha concedido o respectivo registro ou autorização temporária de uso emergencial;
Art.2ºPessoas jurídicas de direito privado poderão adquirir diretamente vacinas contra a covid-19, desde que sejam integralmente doadas ao Sistema Único de Saúde (SUS), a fim de serem utilizadas no âmbito do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Parágrafo único. Após o término da imunização dos grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19, as pessoas jurídicas de direito privado poderão adquirir diretamente vacinas para comercialização ou utilização, atendidos os requisitos legais e sanitários pertinentes."
FICA A PERGUNTA POR QUE ESSA DECISÃO NÃO FOI TOMADA LÁ ATRÁS JUL/AGOSTO DE 2020 PELOS SRs. BOLSONARO E PAZZUELLO? PODERÍAMOS TER JÁ IMUNIZADO MILHÕES! QUANTAS MORTES TERIAM SIDO EVITADAS? QUANTA DOR E SOFRIMENTO? QUANTO DINHEIRO PÚBLICO TERIA SIDO ECONOMIZADO? PARA QUE SERVE A FAMOSA CANETA BIC? ALGUÉM TEM QUE SER RESPONSABILIZADO POR ISSO! E NÃO É SÓ O GENERAL!
causídico jurássico

Anônimo disse...

Esta estória ta mal contada, dadas, aprovações, disponibilidades,etc. complica não.
Parece que o mundo inteiro ficou dependente de insumos da China, Índia, enfim, OU NAO? Ah culpa deste Bolsobarbaro, né? Eu heim.

Anônimo disse...

Precisamos responsabilizar tambem a China, usa, Europa, q coisa né, irresponsáveis, a gente tava quieto aqui, ah...q coisa. Quem será q trouxe isso, não pode CUMPANHEIRO.

Anônimo disse...

Caríssimo bom dia, que ironia, que paradoxal, coisa do país de sem governo: aprovada de maneira definitiva pela Anvisa uma excelente vacina que não temos.Provado agora que o governo negacionista não quis eliminar lá atrás os obstáculos para comprá-la. O colega defensor tem razão alguém tem que ser responsabilizado criminalmente. Diriam "tudo ao seu tempo" só que nesse tempo milhares estão adoecendo e morrendo junto com a economia. O mais triste é que banalizamos as 245 mil mortes e estão preocupados com a liberação de armas.

Anônimo disse...

Eita, cada coisa é cada coisa, há tempo pra tudo, calma, relaxa, já não se pode sair a noite, daqui a pouco de dia tbem e assim é a vida, tome um rivotril, ou melhor uma cachacinha....e vai.

Anônimo disse...

Meu caro, veja as estatísticas de mortes mensais no Brasil,coração 350.000, acidentes 159.000,aids, fome, etc e assim vai, NINGUEM FALA!