sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

CENTENÁRIA

A Folha de São Paulo comemora hoje 100 anos. 

Tudo começou em 1921 com a Folha da Noite. Em 1925 surgiu a Folha da Manhã, em 1949 chegou a Folha da Tarde. Em 1960, sob a direção de José Nabantino Ramos, todas foram reunidas e transformaram-se na Folha de São Paulo. 
Em 1962, mais precisamente numa sexta-feira 13 de agosto, o jornal foi comprado pelos empresários Octávio Frias de Oliveira e Carlos Caldeira Filho.

Quando da comemoração dos noventa anos da Folha, uma autoridade declarou, imaginem, a dureza que é citá-la: 

"Livre, plural e investigativa, a imprensa é imprescindível para a democracia num país como o nosso, que, além de continental, agrega diferenças culturais.
Com uma democracia tão nova, devemos preferir o som das vozes criticas da imprensa livre ao silêncio das ditaduras”.

Dilma Rousseff

Hoje, o Sr. Jair quer fechar tudo.

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

A imprensa mudou, antes dava a notícia, hoje resolveu achar por si só como entender e criticar o assunto.Como diz Juca chaves, pagando eles publicam tudo.

Julinho de Adelaide disse...

Folha é uma referência moral. Seus Editoriais são extremamente lúcidos. Vida longa à Folha, Estadão, Globo, à imprensa em geral. Em tempos de Fake News valorizaram-se sobremaneira. Claro que há vendilhões, mas cabe aos leitores sentir o mau cheiro.

Anônimo disse...

Verdade,.....a Imprensa é muito séria, se você pagar até q eles publicam a verdade , grande juca ....

Anônimo disse...

Em todo lugar tem mau cheiro, o problema as vezes é o nariz, mas claro cada um tem a sua sensibilidade!Seja feliz, tudo acaba um dia.