quarta-feira, 11 de novembro de 2020

É DISCO QUE EU GOSTO



Otis Redding, estreou no mundo em Dawson, na Geórgia em setembro de 1941. Ficou ainda mais conhecido pelo sucesso póstumo, " Sittin On the Doc of Bay. Com 5 anos de idade sua família foi morar em Macon, também na Geórgia.

Em dezembro de 1967, Ottis tomou o barco, quando o avião em viajava com sua banda sofreu um acidente.

O seu funeral aconteceu em Macon, onde existe hoje uma estátua sua em uma praça. Estive lá certa vez.

A música maravilhosa (e a interpretação) viria a tornar-se famosa um ano depois da morte do cantor. 

Viver é Perigoso

BRASILEIRO GALÃ EM HOLLYWOOD


Raul Pepe Acolti Gil, simplesmente Raoul Roulien, carioca de outubro de 1905. Ator, diretor, músico e o primeiro brasileiro a atuar em Hollywood. 

Filho de maestro, Raul Pepe começou a cantar ainda criança, ao lado dos irmãos, e torna-se astro mirim do teatro de variedades. Após uma excursão pelo cone sul, muda seu nome para Raul Roulien e faz sucesso em Buenos Aires como cantor de tangos e sambas. 

No Rio de fins dos anos 1920, forma uma companhia de revistas teatrais e grava uma série de discos. 

Em 1931, consagrado como o “galã das normalistas”, Roulien decide tentar a sorte em Hollywood. - Foi o primeiro brasileiro a atuar em Hollywood, contratado pela Fox. Foi considerado o Rodolfo Valentino brasileiro.

Entre 1931 e 1934, atuou no cinema americano, numa série de filmes entre os quais "Delicious", dirigido por David Butler, no qual interpretava um compositor russo e cantava "Delicious", dos irmãos Gershwin. Em 1932 estava em "The Painted Woman", da Fox, e em 1933 em "No Dejes La Puerta Abierta" e "It's Great To Be Alive". Seu filme mais conhecido foi "Voando para o Rio", onde atuou ao lado de Ginger Rogers e Fred Astaire, no qual cantava "Orchids in the moonlight".

Sua primeira mulher foi a atriz Abgail Maia. A segunda, também atriz, a belíssima Diva Tosca, foi atropelada e morta em Holywood em 27 de setembro de 1933, por um jovem embriagado, o futuro diretor de cinema John Huston. Ao processá-lo Raoul Roulien sofreu problemas profissionais, pois Houston era de família influente. Ele perdeu a causa e foi banido de Hollywood. 

Também foi casado com Valquíria de Almeida, Roulien nunca teve filhos

Roulien foi o descobridor de Rita Hayworth e Ginger Rogers. Além disto deu o 1º trabalho a Fred Astaire e o apresentou à sua mais famosa parceira, Ginger Rogers.

Em 1933, escreveu e lançou pela Editora Freitas Bastos o, " A Verdadeira Hollywood" esgotado há séculos e que canso de procurá-lo pela internet.

Viver é Perigoso

JOGO DE BRAÇO


Esteve visitando Brasília o Sr. Keith Krach, secretário americano de crescimento econômico, energia e meio ambiente. Na ocasião o governo brasileiro declarou apoio à iniciativa "clean network" - Rede Limpa, lançada pelo governo Donald Trump.

O programa é uma iniciativa diplomática dos EUA para convencer países a banir de sua redes de telecomunicações "fornecedores não confiáveis", por exemplo, de "atores malignos como o Partido Comunista Chinês". Claro, fala-se do leilão 5G previsto para 2021 e a Huawei.

Interessante, que o Reino Unido impediu os chineses no centro do sistema de 5G, mas permitiu que as empresas chinesas atuassem nas periferias das redes.

O mesmo deve acontecer por estas bandas.

O leilão do 5G deve ocorrer em 2021. Na disputa, serão licitadas as frequências por meio das quais o sinal do 5G será oferecido. Somente operadoras de telecomunicações e pequenos provedores poderão participar do leilão. Não há operadores chinesas no Brasil.

A Huawei não é operadora, mas fornecedora de equipamentos. Ela está no Brasil há mis de 20 anos, e a estimativa é que seus equipamentos estejam presentes em 35% a 40% das redes de 3G e 4G no País.

Viver é Perigoso

CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL


"Complexo de vira-lata" é uma expressão criada pelo dramaturgo e escritor brasileiro Nelson Rodrigues, a qual originalmente se referia ao trauma sofrido pelos brasileiros em 1950, quando a Seleção Brasileira foi derrotada pela Seleção Uruguaia de Futebol na final da Copa do Mundo de 1950 em pleno Maracanã.

O Brasil só teria se recuperado do choque (ao menos no campo futebolístico) em 1958, quando ganhou a Copa do Mundo pela primeira vez.

Para Rodrigues, o fenômeno não se limitava somente ao campo futebolístico e explicava:

Por "complexo de vira-lata" entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a autoestima.

Acompanhei pelo rádio, no salão da Padaria Boa Vista, no domingo 29/6/1958, às 11:00 horas, o momento em deixávamos de lado o complexo de vira-lata. O Brasil vencia a Suécia e se sagrava campeão do mundo.

Mas, tomei conhecimento que um brasileiro já havia conquistado um campeonato mundial de futebol. Precisamente, 24 anos anos antes. Vitória da Itália sobre a Checoslováquia.

Estava lá atuando pela Itália o Senhor Amphilóquio Guarisi Marques, simplesmente o Filó. 

Ponta -  direita nascido em São Paulo em 1905. Jogou pela Portuguesa de Desportos em 1922. Passou pelo Paulistano e atuou até pelo Corinthians. O baixinho (1,66 m) resolveu ir jogar pela Lazio (Roma) em 1931. Lá não era mais o Filó e sim Guarisi. Campeão mundial pela Itália em 1934, voltou para o Brasil em 1937, quando jogou novamente pelo Corinthians, encerrando sua carreira no Palmeiras em 1940.

Filó, o craque brasileiro campeão do mundo em 1934.

Viver é Perigoso  

A PORTA DE ENTRADA DA POLÍTICA

Nas eleições municipais fica evidente a falsidade das afirmações genéricas de que todos os políticos são corruptos ou de que nenhum político está comprometido com o interesse público. O que a crença irresponsável nesses preconceitos revela, é antes de mais nada, um eleitor desinteressado pela cidade e pela política. Ou seja, um mau cidadão.

Não é fruto do acaso a falta, tantas vezes criticada, de bons nomes nas esferas políticas federal e estadual. A ausência de boas opções na eleições gerais é quase sempre resultado de escolhas irrefletidas no pleito municipal.

É decisivo que, com seu voto, o eleitor apoie pessoas honestas e competentes, com capacidade e disposição para realizar a boa política. No próximo dia 15, o eleitor definirá também como será a classe política dos próximos anos.

O pleito municipal tem dimensão de especial peso para a qualidade da democracia. As eleições municipais são a porta de entrada da carreira política. O pleito local é, portanto, a oportunidade por excelência para a tão necessária renovação da política, com gente competente e honesta, disposta a colocar suas melhores capacidades a serviço do interesse público.

As novas lideranças políticas, repetimos, nascem no âmbito local. E vale lembrar que elas não surgem por geração espontânea. O desabrochar de novos nomes - de mulheres e homens competentes, honestos e criativos, profundamente comprometidos com o bem público - se dá pelo voto. É nas eleições municipais, portanto, que o eleitor define as novas lideranças políticas.

A esfera local oferece uma oportunidade única. Nela, o eleitor tem maior proximidade com os candidatos. Assim, o voto é mais acessível. O  cidadão tem a oportunidade de descobrir e conhecer bons candidatos, alinhados ao que ele espera de uma boa gestão municipal e de uma boa política.

Extraído do O Estado de São Paulo

Viver é Perigoso

FALOU E DISSE !

 


Blog : Inquestionável ! E tem mais: quando o Krauss percebeu se esgotarem todas as possibilidades de obter necessários esclarecimentos junto ao Executivo e seus pares, corajosamente e com propriedade, buscou e continua buscando-os em outras instâncias.

Viver é Perigoso

SEM ARTES NÃO HÁ EDUCAÇÃO



Você pode imaginar que as pirâmides de Gizé não existiam?

Que a Mona Lisa nunca foi pintada?

Que a Torre Eiffel não fez parte da Exposição Universal de Paris em 1889?

Poderíamos continuar ao infinito, com os milhares, milhões de obras que fazem parte do nosso imaginário e nos constituem como sociedade, e que, por um momento, não existiram.

Inimaginável, certo?

Bem, algo assim aconteceria em um mundo onde as artes não fossem importantes, onde nossas construções visuais e estéticas não fizessem parte do que nos representa como sociedade.

Essas obras (todas, na verdade) são as manifestações visuais de tempos que vivemos como seres humanos e é assim que nos expressamos artisticamente ao longo da história.

Também sabemos como é perigoso não saber como éramos antes para entender como somos agora e quem seremos no futuro.

Se um país propõe um modelo educacional baseado na inexistência das artes, está condenando que a juventude seja, amanhã, uma massa de adultos acríticos; “Todas as pessoas podem aprender a usar linguagens visuais e a criar imagens pessoais inteligentes, sedutoras, bonitas, críticas. A compreensão do simbólico e da estética exige o aprendizado da cultura e exige o ensino por meio de experiências específicas organizadas, eficazes e contrastadas”.

Hunffingtonpost

Viver é Perigoso

CANTINHO DA SALA

 

                                                                Ivan Serpa

Viver é Perigoso                                                               

SEM PALAVRAS

 

Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA

 

Como dizia Apparício Fernando de Brinkerhoff Torelly, também conhecido por Barão de Itararé. 

“Há algo no ar além dos aviões de carreira” 

É o parece estar ocorrendo na terrinha nesta véspera de eleição. Uma agitação estranha no que parecia acomodado e definido. 

O que andaria preocupando a moçada que começou a demonstrar certa agressividade ?

Reação própria de quem tem muito a perder.  

Sei não... 

Viver é Perigoso