segunda-feira, 2 de novembro de 2020

DIALOGO KAFKANIANO - I

 

Então, o Senhor está pregando a continuidade. Afirma que o que está dando certo não se deve mudar. Como explicaria não ter conseguido promover a geração de empregos nesse longo tempo ? 

- Prezado Senhor, como foi afirmado, geração de empregos nunca foi e não é de nossa responsabilidade

- Mas as cidades vizinhas conseguiram sucesso e muitos dos meus conterrâneos estão se deslocando diariamente para as cidades vizinhas para trabalhar.

- Pois é, a nossa meta é reivindicar das autoridades melhores condições nas estradas para os trabalhadores se deslocarem. Temos a promessa de privatização e duplicação da rodovia BR-459, até a Fernão Dias. O tempo de viagem será próximo de 40 minutos. A metade do tempo que um trabalhador de São Paulo leva da sua casa ao seu emprego.

- Mais e o icms que as empresas pagam e o respectivo retorno para o município gerador ?

- Balela. Quase todas as empresas tem redução de impostos como incentivo. O que fica mesmo é o salário do trabalhador, que vai ser gasto onde ? com a família aqui na nossa cidade. Escola para os filhos, alimentação, vestimentas e tudo gera impostos. O nosso comércio, que é o verdadeiro gerador de impostos, continuará ativo. 

- Mas os comerciantes lamentam estar perdendo a guerra para o comércio online.

- Pelamor ! Você já viu comprar carne, frutas, legumes, pão, no Submarino, Amazon, Mercado Livre ? Vão comprar é aqui mesmo. Agora, eletrônicos, livros, etc, vindos de fora, geram intensa mão de obra na entrega. 

- Mas voltando ao tema, a cidade nunca esteve tão parada. O senhor acha correto que os empregos só continuem sendo gerados fora ?

- Empresas aqui é fria. Não param de pedir e imagine, questionam até coisas de meio ambiente, aterros, enchentes, greves e, nem gostaria de citar: demissões. Já parou para pensar como evitamos a ocorrência de demissões nesta crise, não promovendo nos últimos anos as admissões ? A isso se chama de visão. 

- Então Senhor, o que estão fazendo estaria certo e vão continuar ?

- Claro. A nossa cidade tem a vocação para o sossego. Boas escolas, lazer no parque, cinema, teatro, farmácias e atacadões. Fábricas ? serão bem vindas após um raio de 60 kms. Essa estratégia vem dando certo e não vamos mudar. No máximo, a gente aceita uma ou outra startup, que tem pouca gente e não afeta o nosso jeito de ser. Seremos, mais ou menos, um grande condomínio residencial, com atendimentos de necessidades.  Atente para o nosso lema desenvolvimentista: "Ganhe fora e gaste aqui"

- Ah ! então tá.

Viver é Perigoso      

MOMENTOS MÁGICOS


Viver é Perigoso

QUE PAÍS É ESSE ?


ONU - R$ 458,45 milhões

OMS - R$ 84,44 milhões

Unesco - R$ 28,77 milhões

OIT - R$ 90,32 milhões

Além desses compromissos, o País não pagou a sua participação em 13 missões de paz, 8 bancos multilaterais, em fundos internacionais e em outra 106 organizações intergovernamentais.

Os compromissos vencidos atingem R$ 4,216 bilhões. 

Que país é esse ? É da América do Sul. Adiantando, não é a Venezuela e nenhum outro que fale o idioma espanhol.

Caso exista, o inadimplente deve estar devidamente registrado no Serasa internacional.

Viver é Perigoso


O NEGÓCIO É CONCILIAR



Ainda não existem estatísticas consolidadas sobre o volume de novos processos que engrossaram o Judiciário durante a pandemia, mas, na avaliação de advogados, a demanda pela Justiça está cada vez maior e a tendência é aumentar.

Declarou a presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil :

“O pós-pandemia indica que o Brasil vai enfrentar uma enxurrada de ações. Nós já temos hoje cerca de 80 milhões de processos tramitando, para 18 mil juízes. E entendemos que as ações relativas ao funcionamento das empresas, à contratação de funcionários e a tantas outras questões relativas ao mercado de trabalho e ao desemprego deverão ser enfrentadas pelo Poder Judiciário”

O Tempo

Blog: Não diria que irá faltar mão de obra, uma vez que, o número de advogados afastados da profissão é uma grandeza.

Viver é Perigoso

MELHOR QUE VISTA PARA O MAR

 


Viver é Perigoso

ENQUANTO ISSO...

 

Viver é Perigoso