terça-feira, 15 de setembro de 2020

BOM DE OUVIR



Viver é Perigoso

SEALAND - O MENOR PAÍS DO MUNDO


Sealand, a micronação é um minúsculo principado na costa inglesa de Suffolk - Inglaterra. Na verdade uma solitária plataforma de defesa antiaérea da Segunda Guerra Mundial, que foi erguida em 1942 e situado fora do então limite territorial da Grã-Bretanha no Mar do Norte (a 12 kms da costa inglesa). Sealand tem uma área de 0,004 km2. 

Foi ocupado por 300 membros da Marinha Real no auge da guerra. Foi completamente evacuado após 1956, ficando abandonado e em ruínas.

Em 1966, quando um ex-major do Exército britânico ocupou o espaço, dando origem a uma nação minúscula.

Paddy Roy Bates, assumiu o controle do posto avançado na véspera de Natal de 1966. Nove meses depois, em 2 de setembro de 1967, ele o declarou Principado de Sealand. Pouco depois, toda a família se mudou para lá.

De lá para cá, o Estado artificial abraçou a ideia de nação. Introduziu seu próprio brasão e constituição. Tem bandeira, time de futebol e hino. A moeda traz o retrato da “Princesa Joana” (mulher de Paddy Bates, Joan) e cerca de 500 passaportes foram emitidos. O lema da micronação é “E Mare, Libertas” ou “Do mar, liberdade”.

Mas a independência custa caro. Para financiar os custos operacionais de Sealand - incluindo os dois seguranças em tempo integral que vivem na micronação o ano todo - a loja online de Sealand vende camisetas, selos e títulos reais. Um título de nobreza de Lorde, Lady, Barão ou Baronesa custa 29,99 libras (ou aproximadamente R$ 210).

Só é possível fazer uma visita com um convite oficial do príncipe Michael de Sealand, filho de Paddy Roy Bates. Para desembarcar, é preciso ser içado por um guindaste em meio a ventos fortes e muitas ondas.

Viver é Perigoso

POR QUEM OS SINOS DOBRAM


O Conselho de Ministros da Espanha aprovou hoje (15/9) o anteprojeto de lei da memória histórica que agora se chamará Memória Democrática e que contempla a extinção de fundações que façam apologia do franquismo, a criação de uma Procuradoria da Memória Democrática e Direitos Humanos, a exumação de vítimas do regime franquista das valas comuns, paga com verbas públicas, e que os descendentes dos membros da brigada internacional possam pedir a nacionalidade espanhola.

A lei, segundo confirmou a vice-presidenta do Governo, Carmen Calvo, declara “nulos de pleno direito” todos os julgamentos sumários do franquismo, uma reivindicação histórica das associações de memória.

Lembrando: Francisco Franco (1892/1975), conhecido como Generalíssimo Franco foi um militar, chefe de Estado e ditador espanhol.

Em julho de 1936 integrou o golpe de Estado em Espanha contra o governo da Segunda República, o que deu início à Guerra Civil Espanhola. Foi nomeado como chefe supremo da tropa sublevada em 10 de outubro de 1936, exercendo como chefe de Estado de Espanha desde o final do conflito até seu falecimento em 1975, e como chefe de Governo entre 1938 e 1973.

Durante o seu mandato à frente do Exército Espanhol e da Chefia do Estado, especialmente durante a Guerra Civil e os primeiros anos do seu regime, tiveram lugar múltiplas violações dos direitos humanos, segundo assinalam numerosas pesquisas históricas e denúncias de pessoas.

A cifra total de vítimas mortais durante seu governo varia em torno de 200 mil mortes, na maioria em campos de concentração, execuções extrajudiciais ou em prisões.

Depois de um governo de quase quarenta anos, Franco restaurou a monarquia em 1975 e deixou o Rei Juan Carlos como seu sucessor. Juan Carlos liderou a transição para a democracia, deixando a Espanha com seu atual sistema político.

Viver é Perigoso

NOSSA ESCOLA - OFICIAL

Resultado na Eleição para Reitor no CONSUNI

Após a realização da 7ª Sessão Extraordinária do CONSUNI, ocorrida no dia 14.09.2020, às 14 horas, divulgamos o seguinte resultado quanto à Organização das Listas Tríplices para Reitor e Vice-Reitor da UNIFEI – Mandato 2021/2024.

Reitor:
Votantes: 50

Prof. Marcel Fernando da Costa Parentoni – 36 votos;
Prof. José Arnaldo Barra Montevechi – 10 votos;
Prof. Edson da Costa Bortoni – 03 votos;
Votos brancos: 01

Vice-Reitor
Votantes: 50

Prof. Rodrigo Silva Lima – 37 votos;
Prof. Maurilio Pereira Coutinho – 09 votos;
Prof. Antonio Carlos Ancelloti Júnior – 03 votos;
Votos brancos: 01

Após finalizado este resultado, a documentação do Processo Eleitoral será organizada e encaminhada ao Executivo Federal, para suas providências.

Viver é Perigoso

TIRO NO PÉ ?

´
A Chapa da situação para a próxima eleição municipal. Christian (atual vice-prefeito) e Dr. Nilo Baracho (ex-secretário da saúde) se apresentaram "a la bolsonaro" na fotografia (no centro uma pessoa não identificada). Em pauta a famosa "arminha".

Mostraram que apoiam, e portanto, concordariam com as ideias do Capitão. Um direito.

Como os dirigentes da situação, já há longos oitos anos no poder, não compram um picolé sem antes analisar as pesquisas, certamente, os candidatos receberam orientação a respeito.

Os milhares de "comunistas" da terrinha que se cuidem.

Viver é Perigoso   

O QUE É ISSO COMPANHEIRO ?


Nas paradas com o documentário "Narcísio em Férias", polêmico para variar, vem em entrevista rever sua posição crítica aos regimes socialistas.

Caetano dizia que, ao contrário do que alegavam seus perseguidores na ditadura, nunca havia defendido as experiências socialistas. Mudou.

Hoje, diz não pensar mais assim, persuadido que foi pela obra de Domenico Losurdo.

Registrando: Domenico Losurdo (1941/2018) foi um filósofo italiano e um dos maiores pensadores dos estudos marxistas e da obra de Gramsci.

Losurdo foi um dos fundadores do Partido Comunista Italiano, onde foi membro do comitê central e militou até o final de sua vida. Crítico radical ao liberalismo, ao capitalismo e ao colonialismo.

Acessível nas livrarias o livro "Stalin: História e Crítica de uma Lenda Negra" - Domenico Losurdo, publicado no Brasil em 2010. 

Sua obra reconhece as violências do stalinismo, mas as justifica e as contemporiza, comparando-as com violências que teriam sido maiores na modernização capitalista. Apesar de toda a sinuosidade de seus argumentos, a nenhum leitor escapará, ao concluir o livro, que o autor busca de fato uma defesa da biografia política do ditador soviético e das principais decisões que tomou ao longo dos quase trinta anos em que esteve à frente do seu país. 

Pablo Ortellado, escreveu hoje na Folha de São Paulo: "Depois de denunciar com firmeza o autoritarismo da ditadura militar num depoimento oportuno, Caetano se rendeu à irresponsabilidade narcísica, incensando o stalinismo."

Blog: Informações da Net. Livro na fila para ser lido.

Viver é Perigoso

DESIGUALDADES REGIONAIS


Assunto merecedor de toda a atenção:

Parte dos resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) 2019 foi divulgada hoje (15/9) pelo governo federal. 

O indicador, principal termômetro da educação brasileira, é calculado a cada dois anos pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão do MEC (Ministério da Educação).

São levados em conta no Ideb o desempenho de estudantes em avaliação de matemática e língua portuguesa, chamada Saeb, e as taxas de aprovação escolar. A avaliação federal é feita ao fim de três etapas: anos iniciais (5º ano) e finais (9º ano) do ensino fundamental e ainda o ano final do ensino médio.

A melhora média do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) 2019 esconde desigualdades regionais persistentes da educação brasileira. O abismo entre os indicadores médios dos estados chega a ser o equivalente a mais de três anos de aprendizado.

Viver é Perigoso

CORONA CHEGA AO STF

Viver é Perigoso