quarta-feira, 26 de agosto de 2020

OUTROS TEMPOS


Ontem : Adoro o feijão de caldo grosso e bem temperado da minha Vó. Imbatível o arroz doce feito pela minha Mãe. Nunca vi nada igual ao bolo de fubá da minha Tia. Inesquecível  a macarronada e o arroz de forno, aos domingos, na casa do meu Pai. E nem me fale do franguinho de panela.

Hoje: Um espetáculo o camarão do Côco Bambu. Da hora o sanduíche do Subway. Mano, não dá para ficar sem o pernil da Casa do Porco. É de matar o PF do Dona Onça. Hoje é dia do inhoque da Família Mancini. Peixe é o do Tordesilhas e ponto final.

Viver é Perigoso

NOTICIÁRIO DE HOJE


Quando a autoridade não consegue dizer ou escrever o que precisa, em poucas palavras e linhas, na verdade não tem é o que dizer.

John Chair

Viver é Perigoso

SEM SURPRESA


Sinceramente, não se entende a razão do Paulo Guedes seguir( mais ou menos) na frente do Ministério da Fazenda. Empresário bem sucedido e, aparentemente sem nenhuma pretensão política.

Na certa, seu afastamento promoverá alegria e alívio nas proximidades do presidente Jair e claro, nas cúpulas do Senado e da Câmara.

O mercado financeiro se sentirá órfão.

O último compromisso de Bolsonaro (política econômica liberal) se desfaz.

Viver é Perigoso    

AGORA AGUENTA !


Viver é Perigoso