segunda-feira, 17 de agosto de 2020

O ANTIGO MILITANTE



O ministro Edson Fachin (STF) afirmou nesta segunda-feira (17) que o Brasil vive uma “recessão democrática” e que o futuro está “sendo contaminado pelo despotismo”.

Fachin disse ainda que a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2018, vetada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), teria “feito bem à democracia” e fortalecido o “império da lei”.

À época, a candidatura de Lula foi barrada pelo TSE com base na Lei da Ficha Limpa - o petista já havia sido condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP).

Uol

Viver é Perigoso

POR QUE NÃO ?


Deverá ser indicado um novo ministro para ocupar a vaga do Decano Celso de Mello. Todos têm conhecimento que o presidente Bolsonaro, seus ministros e os militares andam às turras com o STF. É do conhecimento geral que, praticamente, a totalidade dos ministros do STF não engole, de modo algum, a eficiência da Operação Lava Jato, e logicamente, Moro e Dallagnol.

Seria uma jogada de mestre a indicação do Dr. Sérgio Moro como novo Ministro do STF.  

Permaneceria firme o combate a corrupção e a manutenção do trabalho já feito. 

Gilmar, Lewandowski, Toffoli, Marco Aurélio, o PT e aliados; empresários e políticos comprometidos, bem como, milionários advogados de renome, ficariam com as barbas de molho.

Lógico que a mídia crítica nada teria de negativo a comentar.

Ah ! e o Moro descartaria a possibilidade de candidatura à presidência em 2022.

Viver é Perigoso

UM HOMEM CHAMADO CORAGEM


Deu no Clarin da Boa Vista em 03 de Agosto 2019 - Continua valendo !

Deltan Martinazzo Dallagnol, jurista brasileiro, nasceu em Pato Branco-PR em 15 de janeiro de 1980. Um jovem de 39 anos.

Dallagnol é filho do procurador de justiça Agenor Dallagnol. Formou-se em Direito pela Universidade do Paraná e tem mestrado em direito por Harvard. Foi aprovado em 1º lugar no concurso para o Ministério Público do Estado do Paraná e em 2º lugar no concurso para juiz no mesmo Estado.

É especialista em crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro, com importantes atuações. Atualmente coordena e integra a força-tarefa da Operação Lava Jato.

É evangélico da Igreja Batista.

Um dos maiores responsáveis pela interrupção do roubo descarado e absurdo que vinha acontecendo nos últimos 20 anos no País. Segundo estudos, a maior corrupção acontecida em todo o planeta e em todos os tempos.

Altíssimo valor, mas parte pequena dos valores desviados, já foram devolvidos à Petrobras e aos cofres públicos. Ladrões de alto coturno foram levados às barras da lei e condenados.

Dallagnol, segundo denúncias e etc, excedeu e forçou em suas providências na busca de punir culpados e desmontar quadrilhas. Nos limites da lei, vem buscando informações sobre estranhos, compromissados e acomodados posicionamentos de altos figurões nacionais, inclusive, na área jurídica.

É o nome a ser afastado e se possível destruído. Bombardeado pela mídia de aluguel, por nababos advogados, políticos com rabos presos e membros de altas cortes.

Um dos responsáveis pelo principio de mudança no País.

A história lhe fará justiça e com tempo terá todo o respeito público nacional.

Clarin da Boa Vista

Viver é Perigoso

MINAS - CHINA


Com o objetivo de estreitar as relações entre o Estado e a China, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai promover, a partir de hoje, a primeira edição do Conexão MinasChina. O evento vai trazer uma série de debates e anúncios econômicos e diplomáticos entre o Estado e o país asiático.

A data foi escolhida em razão do Dia da Imigração Chinesa no Brasil, comemorado em 15 de agosto. 

Desde 2010, a China se destaca como o maior parceiro comercial do Estado, sendo responsável por 30% do que é exportado de Minas. A maior demanda é pelo minério de ferro. “Hoje, existe um debate polarizado em relação à China que atrapalha essa aproximação, e nosso objetivo é justamente desmistificar essa visão, porque nossos verdadeiros parceiros comerciais estão lá”, aponta o secretário.

Na programação do evento está o lançamento da Frente Parlamentar Minas-China, a primeira na ALMG visando fortalecer laços de comércio internacional. 

Uma pauta que deve ser defendida pela frente é a da inauguração de um escritório do governo de Minas na China. O assunto já tem forte adesão entre os empresários. 

A ideia é que o escritório de Minas seja aberto na província de Jiangsu. A casa deverá, em parceria com o governo federal, oferecer recepção a mineiros que estiverem no país asiático e precisarem de apoio, além de servir como ecossistema de integração entre os setores privados e públicos dos dois países.

Quem quiser acompanhar as transmissões a partir de terça-feira pode acessar o site da ALMG, no qual serão disponibilizados os links de acesso à plataforma Zoom.

Interessante:

Quinta-feira (20)

18h – Lançamento do Governo de Minas – Conexão Ásia, projeto de atração de investimentos voltados para o mercado asiático. Secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passallio, subsecretário de Promoção de Investimentos e Cadeias Produtivas, Juliano Alves Pinto

Sexta-feira (21)

13h – Lançamento do e-book: “Balanço dos Investimentos Chineses em Minas”.

Painel de fechamento do Conexão Minas-China

18h – Direito internacional, avanços e entraves na relação Brasil-China, com Thomas Law, presidente da Comissão de Relações Brasil-China da OAB, presidente do Instituto Cultural Ibrachina. Mediação: João Rafael Soares, vice-presidente da OAB-Nova Lima

20h – Catálogo de oportunidades Minas-China: catálogo digital com diversas oportunidades de negócios em Minas, voltado para os investidores e dirigentes chineses (edição em mandarim e inglês)

Blog: Poderia ser uma saída para a constituição de uma parceria para a retomada da construção do Labroratório de Extra-Alta tensão em Itajubá.

(O Tempo)

Viver é Perigoso

POIS É...

Viver é Perigoso

QUESTÃO DE COTAS




Pelo menos 163 estudantes foram expulsos de universidades federais desde 2017 por fraudes em cotas raciais, revela levantamento feito pela Folha. As 26 universidades que compartilharam informações com a reportagem receberam 1.188 denúncias, que culminaram em 729 processos administrativos no período.

Cada denúncia e processo administrativo pode tratar de um ou mais estudantes a depender da universidade. Isso porque cada instituição cataloga os casos a sua própria maneira.

Universidades (de Minas Gerais) que expulsaram alunos e/ou receberam denúncias por fraudes em cotas raciais

Universidade Federal de Juiz de Fora - 349 / 17 (denúncias / alunos expulsos)

Universidade Federal de Lavras - 0/4

Universidade Federal de Minas Gerais - 61/0

Universidade Federal de Ouro Preto - 80/7

Universidade Federal de Uberlândia - 30/26

Universidade Federal de São João del-Rei - 0/0

Universidade Federal de Itajubá - 40/0

Viver é Perigoso