segunda-feira, 8 de junho de 2020

QUE FIQUE CLARO !


“There is no such thing as public money, there is only the taxpayer money” (Não existe dinheiro público, existe apenas o dinheiro de quem paga impostos)

Margaret Thatcher

Viver é Perigoso

BOM DE VER



Viver é Perigoso

FALOU E DISSE !


"Falo diretamente com presidentes de poderes, em especial com o presidente da República, Jair Bolsonaro: não é mais possível atitudes dúbias. Essa dubiedade impressiona e assusta a sociedade brasileira e não mais só a sociedade brasileira, mas também a comunidade internacional das nações e a economia internacional. Nós precisamos de paz institucional, prudência e união ao combate a covid-19."

Ministro Tóffoli

Viver é Perigoso

DISTRAÍDO NA NETFLIX


Sou mais chegado aos filmes. Como só assisto na sessão das 22:00 horas, com duas horas e pouco a chegada do sono coincide com o "The End". Claro, que as "bombas" - como eram tratados os filmes ruins na Boa Vista, é claro - têm as exibições interrompidas.

Para não ficar por fora dos comentários partimos para os seriados. Alguns prendem a atenção e a gente sente até meio sem rumo quando terminam.

Agora o lado estranho. Imaginamos, que considerando o número de produções próprias, a Netflix tenha um bom grupo de atores contratados e terminando um trabalho são aproveitados em outros.

O duro é que os espectadores chatos não esquecem fisionomias. Difícil esquecer um malvado virar padre na produção seguinte. Achamos que mais cedo ou mais tarde ele irá se revelar. Agora, índio é sempre índio. No máximo pode virar um europeu oriental.

Confesso que tenho dificuldade de não reparar nas características fisionômicas e separar do último trabalho. Mas que é duro ver um soldado romano de ontem, como um detetive do FBI hoje, isso é.

Viver é Perigoso 

DEPOIS DE 18 ANOS


A ministra Damares Alves, responsável pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, anulou a declaração de anistia política de cerca de 300 pessoas. As anulações foram publicadas nesta segunda-feira (8/6), no Diário Oficial da União. Damares afirma que não foram comprovadas perseguições políticas.

Sancionada em 2002, a Lei 10.559 considera como anistiados políticos aqueles que sofreram perseguições políticas no período de 18 de setembro de 1946 até 5 de outubro de 1988. A norma prevê indenização aos servidores e empregados que tenham tido prejuízo profissional por razões exclusivamente políticas.

Em outubro de 2019, o Plenário do Supremo Tribunal Federal entendeu que a administração pública pode rever concessão de anistia a ex-militares, devendo ser respeitado o devido processo legal. Também foi fixado que a União não pode pedir a devolução das verbas já percebidas.

Os casos tratam dos cabos da Aeronáutica. Entidades de anistiados em Brasília conferiram a nominata e apontaram que, até o momento, não há civis na relação, apenas foram identificados cabos da FAB.

Viver é Perigoso

BRAZIL, ZIL, ZIL...

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA

Sonia Braga - Completando 70
Viver é Perigoso

DESCONFIE DE TODOS QUE LUCRAM COM SUA IDEOLOGIA


“Esse seu Havan vem aqui dizer: ‘ah, vou ajudar’. Vai ajudar o caralho, você vai comprar aviãozinho e se vestir de Zé Carioca, você é um palhaço. Isso que você é, eles têm toda a razão. É por causa de empresário como você que o Brasil tá nessa merda. Gente que não tem cultura e não gosta de quem tem. Bando de invejosos filhos da puta”.

Olavo de Carvalho

"Temos que ajudá-lo financeiramente. Está chateado, precisa de mais ajuda para continuar lutando pelo Brasil"

Luciano Hang

Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Sob esse sugestivo título vamos começando a conversar sobre a eleição municipal. 

Claro que existirão "gabinetes do ódio". O facebook será palco de misérias, quase todas inventadas, dos candidatos que estiverem bem cotados. "Profissionais" do ramo deverão ser contratados. 

Perspectiva de guerra. Aliás, como disse o Senador americano Hiram Johnson em 1917, "a primeira vítima, quando começa a guerra, é a verdade".

Lógico que a crise afetará os resultados.

A história mostra que as eleições pós-crises fortes, candidatos então no poder, são afetados diretamente. Para o bem e para o mal. Winston Churchill, pelo seu desempenho quando da Segunda Guerra Mundial, se consolidou no líder máximo dos ingleses. Mais é raro.

Wenceslau Braz saiu extremamente desgastado da presidência da República em 1918, criticado que foi pelo desempenho do governo na Gripe Espanhola. 

Hoje e por estas bandas não será diferente. Boas e razoáveis providências não serão consideradas. É comum a colocação "não fez mais do que a obrigação", seguida das desconfianças  dos gastos. E pior: os números estão aumentando.

Dois temas deverão ocupar os debates. Saúde e reconstrução municipal.

Na saúde, entre outros importantes aspectos será, inevitavelmente, discutida a "virada de costas" dos atuais administradores para com a Santa Casa de Misericórdia. Indefensável. 

Reconstrução municipal, pós - pandemia, primordialmente, será tratado o desemprego. Nesse campo o histórico não é favorável para a situação. Sobre a reativação de grandes projetos (aeroporto e Laboratório de Extra-Alta- Tensão), simplesmente "forget" a médio prazo. Sobre novas indústrias, nem é bom falar. 

Com Parque, cinema e teatro em quarentena, o asfaltamento e os atacarejos, ABC e Mineirão (ou seria Atacadão), serão "outdoor" da campanha. 

A válvula de escape "tecnologia" fica no aguardo da escolha do novo Reitor da nossa Escola. Definição que dependerá muito do Ministro Weintraub, desde sempre, na corda bamba.

O pessoal no poder é altamente profissional e saberá "tourear" as questões citadas. 

É a vida...

Viver é Perigoso