terça-feira, 12 de maio de 2020

OUTROS TEMPOS


Hoje não sei, mas no passado existiam filmes com censura para menores de 14 e de 18 anos. Nunca tive qualquer problema em assistir os "até 14 anos", mas os 'até 18 anos", para a meninada da Boa Vista, é claro, se tornava um sufoco.  Para "os de menor", não tinha como entrar no cinema. 

No Cine Paratodos ficavam na porta de entrada os comissários de menores super rigorosos. Quando lá estavam o Sr. Villas Boas ou o Lucrécio, podia se esquecer. Não adiantava nem esperar o apagar das luzes e início da sessão para tentar entrar. 

Os comissários de menores hoje são o Ministro Celso de Mello e o Procurador Geral da República, Augusto Aras. "Os de menor" são todos os brasileiros.
Ah ! o filme censurado ? Reunião ministerial.

Os "de maior", na época, diziam: " caramba ! filme cabeludo !

Viver é Perigoso  

SOB A LUZ DE VELAS


"As pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades." 

Millôr

Viver é Perigoso

BOM DE OUVIR



Viver é Perigoso

LIQUIDAÇÃO


Na gradual retomada das atividades na Espanha, o governo proibiu que as lojas físicas façam promoções. A ideia é evitar aglomerações de clientes. A medida não vale para o comércio virtual.

Viver é Perigoso

ENQUANTO ISSO !

Viver é Perigoso

ORDEM É PROGRESSO


Quem estuda, quem conhece e quem tem dados e informações diz para maneirar.

O presidente diz que pode. O ministro olha para as estrelas. O governador não diz que sim e nem que não. O prefeito diz que hoje pode, mas amanhã, não. O padre diz, que por enquanto, nem pensar. O evangelista midiático diz que pode, desde que comprando sementes de feijão, que daria imunidade. 

O Zé diz: que se danem !, Vocês que são os donos da boca não sabem eu, que estou chegando agora, é que não vou saber. Faço o que me der na cabeça.

Viver é Perigoso

FILME ANTIGO


O sociopata não é solidário com o sofrimento alheio, e por isso poderá infligir sofrimento nos outros sem culpa ou remorso, agindo naturalmente. 

Não se importa em ajudar alguém ferido ou acidentado, se tiver algo mais urgente a fazer. 

São incapazes de solidarizar-se e compartilhar, de respeitar a propriedade alheia, não hesitam em enganar as pessoas com quem convive para obter vantagens pessoais. 

A ingenuidade com que praticam tais atos, sem medir as consequências, faz com sejam facilmente descobertos, e mesmo que penalizados por tais atos, voltarão a delinquir naturalmente. 

Por não aceitarem o erro ou delito, se vêem como vítimas e defenderão essa atitude com veemência, não raro ganhando adeptos para a sua causa, tamanha a capacidade de convencimento que imprimem em seus protestos, inclusive juízes.

O caráter impulsivo desse transtorno de personalidade, sua irresponsabilidade para com os valores alheios e com o trabalho, sempre atuarão quando a necessidade ou a situação ative esse lado sombrio da personalidade. Assim, falsificarão resultados, relatórios, negligenciarão procedimentos, encobrirão erros que poderão prejudicar uma comunidade inteira, praticarão delitos sempre que a oportunidade os favoreçam, usarão a ingenuidade ou o amor dos outros para obter vantagens e até mesmo parasitá-los, e se descobertos ou responsabilizados se comportarão como vítimas, não porque sejam maquiavélicos (geralmente não o são), mas porque acreditam serem, de fato, vítimas da sociedade, do sistema, da perseguição dos outros, etc. pois não são modulados por sentimento de culpa ou remorso. 

Viver é Perigoso

QUEM ? ONDE ? QUANDO ?


Viver é Perigoso

BASTA UM TOQUE


Algum conhecido ou amigo próximo, avise aí o pessoal do PSL municipal, que o Bolsonaro saiu (ou foi saído) do partido há séculos. Partido e presidente se batem de frente.

O partido local, possivelmente, não avisado, segue entoando louvores ao ex-chefe. Talvez o mais certo seria a transferência dos filiados para algum partido do Centrão. Quem sabe PP ou DEM.

Só um alerta.

Viver é Perigoso