quarta-feira, 6 de maio de 2020

MOÇA BONITA



Viver é Perigoso

VOLTANDO PARA CURITIBA


Os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou os recursos apresentados pela defesa do já condenado e ex-presidente Lula e mantiveram a sentença proferida pela corte em novembro do ano passado, de 17 anos e um mês de prisão , em regime fechado. É a pena mais pesada imposta pela Lava Jato ao petista.

Viver é Perigoso

BOLADA


Ouvido numa cidade do interior:

Assessor - Chefe, agora a bolada sai. Brasília aprovou e mais uns dias estará à disposição.

Chefe - A grana irá chegar em boa hora. Mas cuidado: quando liberarem a segunda parcela cuide de reservar uns 2 paus, que é para gente comemorar a fim da pandemia em dezembro. Será a maior festa já promovida no interior. Quero juntar esse artistas todos que estão fazendo "live" por aí. Melhor já ir falando com os empresários. Vamos nos despedir, dar boas novas ao novo prefeito e que fique claro: não vou deixar conta para ninguém pagar. 

Assessor - Deixa com nóis. Tá garantido.

Viver é Perigoso  

JALECO VERDE


A equipe do Ministério da Saúde deve receber, nos próximos dias, ao menos cinco nomes indicados pela ala militar para cargos estratégicos. Já está atuando na Saúde como  secretário-executivo, o general Eduardo Pazuello, "número 2" na hierarquia da pasta.

Uma das principais mudanças previstas é a nomeação do coronel Alexandre Martinelli Cerqueira na Diretoria de Logística (DLOG), área responsável por compras do Ministério.

Devem também serem nomeados os seguintes militares:

Tenente-coronel Cézar Wilker Tavares Schwab ao cargo de subsecretário de Planejamento e Orçamento;

Coronel Luiz Otávio Franco Duarte ao cargo de subsecretário de Assuntos Administrativos;

Tenente-coronel Reginaldo Machado Ramos ao cargo de diretor de Gestão Interfederativa e Participativa;

Tenente-coronel Marcelo Blanco Duarte ao cargo de assessor no DLOG

(deu  no Estadão)

Viver é Perigoso

FIM DA LINHA


Impressionante o descrédito alcançada por alguma figuras da política brasileira. Num momento desses, minímas atenções são dadas para os seus pequenos, escondidos e desfigurados pronunciamentos.

O Aécio, numa queda política vertiginosa e jamais vista, surgem e ressurgem denúncias, processos, acusações e as sempre prontas e repetitivas negativas  dos seus advogados. Ninguém se interessa pelo que pensa.

A assessoria do Instituto Lula deve caçar entrevistas para o chefe e espacinho nos jornais para registrar suas besteiras. Novidade, nenhuma. Vez por outra consegue uma vaguinha e torna a repetir sobre honestidade. Aliás, casou-se com a Janja ?

Penso que muitos gostariam de gravar os pensamentos da Dilma sobre a cloroquina, e outros. Claro que seria usado por motivos cômicos. 

Já o FHC, não se preocupem. Deve continuar em  frente ao espelho.

Impressionante como figuras da política brasileira caem no ostracismo de forma definitiva.

E a Marina ? e o Requião ? Alckmin ?

Logo, outra leva deles cai na penumbra.

Viver é Perigoso   

DURÍSSIMO


"Eu já li, muitas vezes, que as pessoas que não querem assumir nenhuma culpa acabam lavando as mãos em bacias de sangue. E esse sangue, depois bem que se vê nas mãos!".

Bertolt Brecht

(Citado pelo Lima Duarte)

Viver é Perigoso

CONTAGIANTE

Viver é Perigoso

É A VIDA...


A gente fica sempre na esperança da tempestade amainar. Mas as informações e perspectivas não são nada boas. 
Aconteceu em todos os lugares do mundo e se repetir por estas bandas, diferente não há de ser.

Há uns 60 dias li num jornal italiano as normas que estavam sendo adotadas para ocupação das UTI´s em Milão. Chocante chegando a lembrar filme de ficção de terror.

Face a super-ocupação, os critérios para ocupar leitos aparelhados e passar a ter uma chance de vida: doenças pré-existentes, com diabete, obesidade, hipertensão, alguma novidade cardíaca, a idade; e a ordem de solicitação. A idade seria só um critério de desempate.  

Quem acima de 60 anos não se enquadraria ?

Dilemas devem estar acontecendo por esse Brasil afora. A equipe médica decide. Melhor a família não ter conhecimento do concurso.

Inevitável  que escapem da seleção e tenham preferências, também, os candidatos, de uma forma ou de outra, mais bem posicionados. A gente entende.

Triste, mas é a vida. Não gostaria nunca de estar como candidato ou selecionador.

Viver é Perigoso