segunda-feira, 23 de março de 2020

ARRIBA ESPANHA !


Tomou o barco hoje (23/3) na Espanha, Lúcia Bosé, ex-esposa de Luis Miguel Dominguín, que foi um dos mais famosos toureiros da Espanha. Estava com 89 anos. 

Lúcia Bosé com apenas 16 anos, em 1947, foi vencedora do concurso de Miss Itália e cinco anos depois se tornou atriz de cinema, trabalhando com os grandes diretores da época.

A atriz italiana casou-se com Dominguín em 1955. Tornaram-se o casal mais famoso da Espanha. Tiveram três filhos: Lucía Dominguín, Miguel Bosé y Paola Dominguín. Separaram-se em 1967.

Os jornais e revistas da época, publicavam constantemente aspectos da vida pessoal de Dominguín, principalmente, sobre as suas relações amorosas.

Há notícias de romances sucessivos com atrizes de Hollywood - Maria Felix, Ava Gardner, Lana Tuner, Rita Hayworth, Lauren Bacall, Deborah Kerr e outras menos votadas. 

Foi amigo e conviveu com personalidades como Orson Welles, Salvador Dalí, Pablo Picasso , Jean Cocteau e Hemingway. 

Teve uma relação próxima com o general Franco. Teria graças a sua intervenção que o general Franco autorizou o regresso de Picasso a Espanha, depois de um exílio de muitos anos na França.

Viver é Perigoso

MÁXIMA


Jogador ruim a gente deixa por conta da bola.

Clarin da Boa Vista

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

SOB A LUZ DE VELAS


Dylan Thomas, poeta galês (1914/1953) O galês Dylan Thomas rebelou-se contra a morte iminente do pai, pedindo, num poema famoso, para ele não se entregar mansamente à grande noite, mas rugir, rugir contra o apagar da luz.

As palavras de Thomas soam profundas.

E a ti, meu pai, te imploro agora, lá na cúpula obscura,
Que me abençoes e maldigas com a tua lágrima bravia.
Não entres nessa noite acolhedora com doçura,
Odeia, odeia a luz cujo esplendor já não fulgura.

O pai de Dylan Thomas era professor da escola primária local e costumava lhe recitar Shakespeare antes que ele pudesse ler.

Thomas abusou do álcool. Tomou o barco aos 39 anos, no famoso Chelsea Hotel em Nova York.

Ele arrebatava platéias com sua voz grave ao ler seus versos em teatros e universidades. Sua influência se espraiou até a música pop. Sabe-se que o cantor e compositor americano Robert Zimmerman adotou o nome Bob Dylan em homenagem ao poeta

Viver é Perigoso

GENTE COMO A GENTE

Itália - Foto de Paolo Miranda (enfermeiro e fotógrafo)
Viver é Perigoso

QUARENTENA

Viver é Perigoso

VAMOS LÁ MOÇADA !


Uai, não vejo você comentando nada da Globo. Você é de esquerda ?

Não posso comentar sobre o que não sei, não vejo, não leio e não escuto. Há dois anos, na minha casa não sintoniza a Globo. Não assino o jornal. Háh ! estou terminando e ler o livro "Roberto Marinho - O Poder Está no Ar - do Leonêncio Nossa.

Bom de ler para conhecer o estilo oportunista de jornalismo praticado pelos "Marinhos" no decorrer dos tempos. Bem diferente dos "Mesquitas" do 'O Estado de São Paulo", em termos de posicionamentos históricos. 

Não quer se chatear...elimine a Globo e as "viúvas e viúvos" da esquerdinha festiva" da sua vida.

E tem mais, citando o grande Millôr: " Desconfie daqueles que lucram com o seu ideal "

Agora, acostume-se com as críticas sérias, vindas de fontes idôneas, ao governo federal, com ênfase a atuação do presidente e família. Muitas delas, aliás, a maioria, são pertinentes. Proporciona crescimento ouvir opiniões sentadas diferentes das da gente.

Atente, pois é na crise que se consolidam grandes lideranças. Choramingar e pedir apoio paneleiro, abaixo assinados e compartilhamento de posts, não leva a nada. Desgaste !

Vamos lá moçada !

Na melhor fase do histórico Santos, com Gilmar, Carlos Alberto, Mauro, Calvet, Dalmo, Zito, Mengalvio, Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe, o técnico  era o Lula (outro, o sério), diziam, distribuía as camisas e dizia: Vamos lá moçada. O time ganhava tudo e de goleada.

O mesmo aconteceu na Copa do Mundo da Suécia, quando o técnico era o bonachão Vicente Feola, que não falava nada e em certas partidas, chegava a cochilar no banco.

Com raras exceções, como o do ministro de exterior e em algumas posições, o ministro da educação, o time é muito bom. Aliás, como há tempos não tínhamos.

Vamos para a inevitável guerra de vida ou morte, de dificuldades e brutal recessão.

Como dizia o mestre itajubense Theodomiro: "Revelemo-nos mais por atos do que por palavras, dignos que somos de possuir este grande País".

Viver é Perigoso