sexta-feira, 13 de março de 2020

SÓ BLUES



Viver é Perigoso

MEDIDA CORRETA


DECRETO Nº. 7763/2020 - 13/3/2020

Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública e dá outras providências

Art. 11. Ficam suspensos, sine die, todas as atividades programadas alusivas à comemoração do Aniversário de 201 anos da Cidade de Itajubá. 

Parágrafo único. Em razão do caso fortuito de emergência em saúde pública, fica determinado à Secretaria Municipal de Cultura a notificação, contato e negociação com os contratados para a realização dos eventos do Aniversário da Cidade.

Viver é Perigoso

FESTA DE SÃO JOSÉ



Prevaleceu o bom senso. 

Valeu !

Viver Perigoso

QUEM TEM OUVIDOS, OUÇA


Passamos da fase de orientações.

Estamos na fase de recomendações. 

Em escala, poder-se-á vir a fase de determinações. 

Governo Federal

Viver é Perigoso

SÓ PARA ENCHER O...


Art 2º - Fica proibida, em locais públicos, a realização de eventos com o número acima de 100 (cem) pessoas.

Blog: Essa questão de local público e privado gera discussões. 
Trazendo a decisão de Macaé para a terrinha: 
Os discutidos shows de São José serão realizados na área do Parque, que embora sempre receba uma atenção especial do setor de obras do município, está sob o controle da empresa concessionária (que deve ter cedido sem ônus para a PMI realizar a festa). Estando sob contrato com terceiros, deixa de ser local público. Seria então particular/privado. Tudo liberado.
Ufa !

Viver é Perigoso

JUÍZO MOÇADA !

Romeu Zema decreta emergência em Minas Gerais por causa do coronavírus

O decreto, de número 113, foi publicado no Diário Oficial "Minas Gerais" desta sexta-feira (13).

Viver é Perigoso

COMPRA DE REMÉDIOS GARANTIDA


O governo vai antecipar de novembro para abril o pagamento de R$ 23 bilhões referentes à parcela de 50% do 13º salário de aposentados e pensionistas.

Viver é Perigoso

VULNERABILIDADE

Viver é Perigoso

MOMENTOS DE DECISÃO


Deputados também são para essas coisas. Não resta outra alternativa para as autoridades locais, rogarem aos seus deputados aliados, no caso, Deputado Federal Bilac Pinto e Deputado Estadual Dalmo, que pressionem os governos estadual e federal, para que proíbam a realização de eventos com expectativa de grande número de pessoas.

Com o posicionamento oficial, ficará viável o cancelamento (ou adiamento) dos contratos firmados com as atrações que se apresentarão nas festas de São José (oficialmente o feriado é religioso). Logicamente, outros contratos firmados com empresas festeiras de infra-estrutura, segurança, foguetes, banheiros, hotéis. transporte, também poderão ser renegociados.

O impacto dos gastos com palcos, iluminação, terraplanagem, logicamente, terão que ser cobertos pelo cofre público.

A disseminação do vírús, segundo autoridades especialistas, é inexorável. Sobra o dever de adiar e empurrar para adiante a sua chegada, por razões simples: o nosso sistema (nacional) não tem condições de prestar o atendimento especial necessário (cuidados respiratório).

Todos entenderão e louvarão o espírito público responsável da Administração.

Sugestão: A maior autoridade médica no assunto e neste momento, é itajubense. Não acontece nenhuma decisão sobre essa pandemia, em termos de Brasil, sem que ele esteja presente e opine. Tenho certeza, que mesmo de longe, ele não se furtará a apresentar as suas recomendações.

Viver é Perigoso