quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

POIS É... SEMANA AGITADA

O Rei está Nu

Viver é Perigoso

CENTAURO - JUST DO IT


“Just do It", a frase clássica da Nike diz, em tradução livre, algo como ‘simplesmente faça’. Gary Gilmore (assassino), foi condenado em Utah. Diante do pelotão de fuzilamento perguntaram-lhe se tinha algo a dizer. “Eles perguntaram se ele tinha algum pensamento final e ele disse: - Lets do it (Vamos fazer isso). E tudo terminou.

Dan Wieden, co-fundador da agência de publicidade Wieden + Kennedy, revelou a origem impensável do slogan em uma entrevista feita à revista Dezeen. Isto aconteceu em 1977.

Deixando de conversa:

Foi divulgado que o Grupo SBF, dono da loja de esportes Centauro, comprou as operações da marca esportiva Nike no Brasil por R$ 900 milhões. O acordo prevê exclusividade do uso da marca no país por 10 anos.

A Nike do Brasil teve receita operacional líquida de cerca de R$ 2 bilhões no ano fiscal encerrado em 31 de maio de 2019.

A Centauro é uma das empresas do Grupo SBF, grupo controlado pela Pacipar Participações, que possui 63,5% do capital da companhia, e pela GP Investments, com 36,5% de participação. O fundador do Grupo SBF, Sebastião Bomfim Filho, segue como controlador da empresa.

Filho de comerciante, Bomfim já trabalhava na loja de tecidos do pai, em Caratinga -MG. A primeira loja Centauro foi inaugurada próxima ao bairro Savassi, em Belo Horizonte, da em 1 abril (?) de 1981. Hoje, a companhia possui mais de 190 lojas em 23 Estados, além de contar com dois centros de distribuição localizados em Extrema, Minas Gerais, e Jarinu, São Paulo.

Em meados do ano 2000, foi inaugurada a primeira grande loja da Centauro no Shopping West Plaza, em São Paulo. A partir de então, a marca introduziu no Brasil, as megalojas de produtos esportivos.

Em 2003 a Centauro iniciou suas operações no comércio eletrônico, que representa 12% da receita do grupo.

No ano de 2009, a empresa inaugurou a sua primeira loja em formato outlet, junto ao centro de distribuição, na cidade de Extrema.

Viver é Perigoso

ACELERANDO JUSTIÇA E CORRIGINDO INJUSTIÇAS


O governador Romeu Zema se une ao presidente da Assembleia, Agostinho Patrus,  pela criação do Tribunal Regional Federal da 6ª Região no Estado.  A pretensão é antiga em Minas, mas, desta vez, a unidade política de Minas, de seus poderes, da bancada federal e do STJ demonstra a irreversibilidade da conquista.

O objetivo é dar celeridade ao julgamento dos processos judiciais federais originados em Minas, que, hoje, tramitam no TRF da 1ª Região, em Brasília. Lá, as demandas de Minas se juntam às de outros 12 estados e do Distrito Federal, o que faz dele o Tribunal mais lento do país.

Para Agostinho Patrus, a criação do TRF-6 busca garantir uma “Justiça mais célere e barata ao cidadão mineiro”. Isso porque Minas responde por 35% dos processos julgados pelo TRF-1, considerado o tribunal mais lento do País, com uma carga de trabalho 260% superior à média dos outros tribunais regionais.

Hoje, o tempo médio de julgamento na Justiça Federal é de 2 anos e 2 meses. No TRF-1 é de 3 anos e 1 mês, podendo chegar a 7 anos, conforme relatório de inspeção realizado pelo Conselho de Justiça Federal em 2009. A taxa de congestionamento (indicador que mede o percentual de casos pendentes no final do ano em relação ao que tramitou) no 2º grau da Justiça Federal é de 70%. No TRF-1, chega 81%.

Lideranças que apoiam o movimento destacam, ainda, que a criação do TRF-6 em Minas não vai gerar nenhum custo adicional, pois serão aproveitadas a estrutura física e o quadro de funcionários da Justiça Federal. 

(alemdofato)

Viver é Perigoso

ENQUANTO ISSO...


Está valendo desde ontem, dia 5/2, o aumento no preço da passagem da Valônia aprovado pela Prefeitura. 

Viver é Perigoso

CARONAVIRUS

Viver é Perigoso