sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

BATALHA DE ITARARÉ


Itararé dá nome também a grande batalha do movimento político de 1930, que colocaria frente a frente as tropas simpáticas ao grupo revolucionário liderado por Getúlio Vargas e os esquadrões fiéis ao presidente Washington Luís. 

Todos sabem que não aconteceu. 

Itararé é um município brasileiro do estado de São Paulo situado na divisa do estado de São Paulo e do Paraná.

É estranha a movimentação que vem acontecendo nos gabinetes políticos de Itajubá sobre se o dia 19 de março volta a ser feriado. Como todos sabem, São José foi substituído pela N.S. Soledade, que é comemorado no dia 15 de setembro.

Logicamente a pedido do prefeito, o seu leal vereador, Sr. Melo, vem pleitando, junto a Câmara Municipal, o retorno do feriado para o dia 19 de março.

Pasmem ! deve acontecer uma audiência pública para tratar do assunto. Perda de tempo. Com maioria absoluta na Câmara, os senhores edis votarão conforme indicado pela administração. O feriado voltará para o dia 19 de março.

E claro, como os três vereadores evangélicos irão justificar nas suas bases a eventual defesa da Padroeira ?

Tentando explicar a preferência dos administradores.

Simples: Um festão sem precedentes está sendo armado para acontecer, com a desculpa do aniversário da cidade. Shows caríssimos (de gosto duvidoso) e foguetório de fazer até cachorro da polícia fugir.

O ano eleitoral limita, com datas definidas no calendário, os "oba-oba", principalmente com recursos públicos. Dia 19 de março vem a ser a última oportunidade, mais ou menos possível de ser justificada, para apresentação de candidatos, presença do Bilaquinho e Dalmo, e firmação da imagem de festeiros. 

Dinheiro não falta. O pré-sal (R$ 2,3 milhões) deixou abarrotado o cofre municipal. 

De mais para mais, dar enfase ao nome Soledade provoca arrepios.

Viver é Perigoso

MOÇA BONITA


Um abraço Sonia. Como todos os outros, hoje é um dia especial. Também nesse janeiro de 2020, completamos 50 anos juntos. 

Começou com uma vista de olhos no retrovisor. Seguiu com um bilhete escrito num singelo guardanapo do "Fundão".  O grande amigo Professor Paulo Cesar, para nós, simplesmente Mugango, foi o portador. Solicitei que entregasse o bilhete para a Sonia durante o Baile de Formatura das Professoras do Major João Pereira, dizendo-lhe: Por favor, entregue para a moça mais bonita que estiver no Diretório Acadêmico.

Questionado, no dia seguinte sobre a missão, o PC foi enfático: Camarada, foi fácil identificar.

Claro, que estávamos falando da Sonia. 

Tem sido muito bom.

Viver é Perigoso 

CUMEQUIÉ ?

Viver é Perigoso