quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

OBSERVANDO ALÉM DA CURVA

Quem quiser entender um pouco e tentar prever comportamentos (apoio/afastamento) dos políticos de alto coturno, que rodeiam Itajubá, nas eleições municipais de outubro, necessariamente terá que imaginar o quadro de disputa nas eleições para para deputado e senador de 2022. Os acertos são tramados com dois anos de antecedência. 
E claro, podem influenciar e até decidir sobre o novo prefeito da cidade.  

Viver é Perigoso 

NEGÓCIO DA CHINA


Um vírus desconhecido pela ciência até há pouco vem causando uma doença pulmonar grave em centenas de pessoas na China, e já foi detectado em Estados Unidos, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul e Macau.

Ao menos 17 pessoas morreram em decorrência do vírus, que surgiu em dezembro passado na cidade chinesa de Wuhan. Ele infectou 440 pessoas, segundo registros oficiais.

E o número deve subir, segundo especialistas, para quem o surgimento de vírus que levam pacientes a terem pneumonia é sempre motivo de preocupação.

Amostras do 2019-nCoV, como é chamado, foram coletadas de pacientes e analisadas em laboratório, e autoridades da China e da OMS concluíram que a infecção é um coronavírus.

Os coronavírus são uma ampla família de vírus, mas sabe-se que apenas seis deles (com o novo descoberto são sete) infectam humanos.

O vírus causa febre, tosse, falta de ar e dificuldade em respirar.

Em casos mais graves, pode evoluir para pneumonia e síndrome respiratória aguda grave ou causar insuficiência renal.

Os casos têm sido associados ao mercado público de frutos do mar em Wuhan. 

Viver é Perigoso

VERDADE



Jornalistas têm liberdade para denunciar crimes, não para cometê-los.

Paulo Eduardo Martins - PSC (Paraná) - O Antagonista

Viver é Perigoso

É A VIDA ...

Situação parecida com a da ficção ocorreu em Bonito de Minas, de 11,2 mil habitantes, distante 644 de Belo Horizonte, no Norte de Minas.

No último fim de semana, emocionados, os moradores acompanharam o velório e o sepultamento do prefeito da cidade, José Pedro Pires da Rocha (PSB), o Zé Galego, de 64 anos. O corpo dele foi o primeiro a ser sepultado na parte da ampliação do cemitério municipal de Bonito de Minas, na prática, considerada como um “novo cemitério”, construído durante sua própria gestão. A obra ainda está em fase de acabamento. 

A morte de José Pedro Rocha ocorreu sexta-feira passada. Ele viajava sozinho para Brasília (DF) e, na estrada, sentiu uma dor no peito. Procurou um hospital de Planaltina (GO), onde teve um infarto. Os médicos tentaram reanimá-lo, sem sucesso.

(OEM)

Viver é Perigoso

INTERCEPT


Viver é Perigoso