sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

REVOLUÇÃO SILENCIOSA


De um artigo escrito pelo Jaime Troiano que alerta para a revolução silenciosa:

Estudos feitos com base nas 500 empresas da Standart&Poor´s mostra, que há menos de 50 anos os ativos tangíveis (instalações, equipamentos, imóveis, frota de veículos, etc) das organizações representavam 80% do seu valor.

Ao longo das décadas, a inversão foi completa. Eles respondem agora por 20%. E todos os intangíveis, em conjunto, pesam agora cerca de 80% do que valem aquelas empresas no mercado, aos olhos dos investidores, ou seja, na visão de quem aposta no desempenho de seus negócios.

Tudo se passa como a materialidade física não fosse mais a alavanca que move a economia. Estamos diante de uma verdadeira revolução Copérnica.

Que ativos são estes ditos intangíveis, em que se enraíza o valor das empresas ?

Licenças, recursos e talentos humanos, software, direitos autorais, patentes, tecnologia. Know-how, orgulho motivacional, marcas...

Viver é Perigoso

MOMENTOS MÁGICOS



Viver é Perigoso

MELHOR APAGAR E COMEÇAR DE NOVO


Assisti na internet um trecho da 1ª Reunião de Trabalho da Comissão Permanente de Educação, Cultura, Turismo, Desporto e Lazer (sim, tudo isso ! ), da Câmara Municipal de Itajubá, realizada ontem, 16/01.

Estavam presentes os vereadores Fabrício, Molina e Zambrana.

Sinceramente, talvez fosse melhor que os responsáveis deletassem o vídeo. O Vereador Dr. Zambrana questionou uma decisão tomada em dezembro pela tal Comissão, realizada tão somente com as presenças do Prof. Molina e do suplente Sr. Melo. 

Pelo que entendemos: 

Tal reunião aconteceu sem que tenha havido uma convocação oficial, aproveitando uma continuação de reunião de outra Comissão. Nem o Presidente da Comissão de Educação, Vereador Fabrício, compareceu e nem tão pouco tinha conhecimento da inclusão de item polêmico na pauta.

Não´pode ser possível que tamanho amadorismo venha acontecendo. Ficou a impressão que os vereadores Molina/Melo trataram e deliberaram sobre um importante tema em dupla, assim, como donos da situação.

As conversas e tratativas constantes do mencionado vídeo, mostram a indignação do Dr. Zambrana e as tentativas de justificativas por parte dos outros.

Melhor suprimir o tal vídeo do arquivo da Câmara e decidir: "Vamos começar tudo de novo".

Viver é Perigoso     

PRÁ PENSAR ...


Imperdoável o Secretário da Cultura ter repetido em seu discurso o pensamento nazista de Goebels. Merecidamente custou-lhe o cargo.

Também é difícil ouvir discursos da esquerda brasileira defendendo o comunismo e diretamente cultuando e citando seus líderes, inclusive Stalin ?

Na Ucrânia foi aprovada legislação para tornar o nazismo e o comunismo legalmente sinônimos.

Holodomor é uma palavra ucraniana que quer dizer “deixar morrer de fome”, “morrer de inanição”. Tal palavra passou a ser empregada no contexto da história ucraniana para definir os acontecimentos que levaram à morte por fome de milhões de ucranianos entre os anos de 1931 e 1933. 

A grosso modo, o holodomor, assim como o holocausto nazista contra os judeus, consistiu em um genocídio contra a população da Ucrânia empreendido pelo comunismo soviético, que era liderado por Stalin. 

Por diversas estimativas de cientistas e pesquisadores a perda de população da Ucrânia resultante da fome então provocada artificialmente foi entre 3 a 10 milhões de pessoas, sendo que acima de um terço destas eram crianças.

Em 1998, o parlamento ucraniano ratificou ato apresentando ao mundo o Holodomor como genocídio.

É a vida...

Viver é Perigoso

NIÓBIO



Vamos todos ficar roucos de tanto ouvir e ler sobre o nióbio.

Descoberto no início do século XIX pelo inglês Charles Hatchett. A maior reserva do planeta se concentra em território brasileiro, no município de Araxá. O veio foi identificado em 1953, por Djalma Guimarães engenheiro de Minas formado na Escola de Minas de Ouro Preto. 

A CBMM possui seu próprio direito minerário. O Estado de Minas Gerais, através da Codemig, também possui um direito minerário. 

A Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração - CBMM é uma empresa privada brasileira de metalurgia e tecnologia, líder mundial em seu campo de atuação, com sede em Araxá, no estado de Minas Gerais, que tem como foco o desenvolvimento de tecnologias e produtos do nióbio.

Fundada em 1955, a empresa é controlada desde 1965 pela família Moreira Salles e desde 2011 tem participação acionária também de investidores chineses (15%) e de um consórcio de empresas japonesas e sul-coreanas (15%).

A Codemig e a CBMM, arrendaram seus direitos à Comipa, uma Sociedade Anônima de capital fechado e gestão compartilhada, constituída com o único objetivo de lavrar o minério. 

A Comipa vende o minério com exclusividade para a CBMM que é a responsável pelo beneficiamento, industrialização e comercialização dos produtos finais de nióbio. 

A Codemig recebe, através da SCP, 25% do resultado de toda a operação (incluindo a venda dos produtos que se originaram dos direitos minerários da CBMM). O Estado de MG, através da Codemig, participa do lucro das subsidiárias, que é consolidado na CBMM Brasil. 

Em 2018, a fatia recebida pela Codemig, foi de R$ 899 milhões.

Para pagar salários de funcionários públicos em atraso (13º), o governo Zema pretende vender o direito de receber esse percentual até 2032 por meio de uma operação na Bolsa de Valores. 

O negócio foi alvo de enormes polêmicas na Assembléia Legislativa do Estado.O Projeto do governo não detalha o preço da venda. 

Embora o material extraído das duas minas seja na mesma quantidade, de acordo com o contrato, o produto da mina do Estado teria 17% a mais de nióbio que o da empresa e essa diferença não estava sendo levada em conta na hora da divisão dos lucros.

Na Assembléia Mineira, registra-se que, só no ano passado, a diferença foi de 62 mil toneladas de nióbio. De 1972 até hoje, foram extraídas de cada mina 41 milhões de toneladas de minério de nióbio. 

O deputado Ulysses Gomes, autor do requerimento para a audiência pública da Comissão de Minas e Energia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), chegou a afirmar que a dívida da CBMM com estado, devido a divergência, pode chegar a R$ 5 bilhões, o equivalente a duas folhas de pagamento do estado. 

Em tempo, o nióbio produzido em Araxá responde por 75% de toda a produção mundial. Sua produção anual é de 70 mil toneladas da liga de ferronióbio. O nióbio de Araxá tem reserva para ser explorado por mais de 400 anos.

Viver é Perigoso

HEIL !


Interessante observar sobre os antecedentes dos auxiliares, pouco conhecidos do público, escolhidos pelo atual governo.

Roberto Rego Pinheiro, cujo nome artístico é Roberto Alvim, dramaturgo, ex - diretor da Funarte e hoje, também ex- Secretário da Cultura do governo Bolsonaro. Está com 47 anos de idade.

Criador e diretor de 16 peças, levadas aos palcos cariocas, paulistas, franceses, suíços e argentinos.

Aos 22 anos, após concluir sua formação na Casa de Artes de Laranjeiras, deixou tudo de lado e refugiou-se numa cabana no interior piauiense, por 21 dias, comendo e bebendo apenas o suficiente para sobreviver, entrando num processo de busca interior através de práticas meditativas.
Depois de 1,5 anos resolveu voltar a sua carreira profissional. De 2000 a 2004 foi professor de história do teatro e da literatura dramática. Em seguida, tornou-se diretor artístico do Teatro Ziembinski no Rio de Janeiro.

Em 2006 Alvim transferiu-se para São Paulo, unindo-se a atriz Juliana Galdino (sua mulher). Profissionalmente, instituíram a companhia Club Noir (Rua Augusta). No interior deste grupo, que visa revelar novos dramaturgos brasileiros, por meio de encenações que mergulham fundo em um estilo conhecido como estética da penumbra, Roberto vem utilizando o palco como um meio de representar a escuridão caótica, que é estruturada através do poder da palavra.

Beirou a unanimidade nos anos de 2010 com espetáculos marcantes, como Tríptico Samuel Beckett e Leite Derramado  (baseada no romance homônimo de Chico Buarque, de quem era amigo pessoal), que sempre vinham seguidos de enormes elogios de artistas e formadores de opinião.

Entre 2009 e 2015, coordenou o Núcleo de Dramaturgia do Sesi em Curitiba.

Segundo o próprio Alvim, tudo isso acabou depois que ele declarou apoio ao candidato à presidência Jair Bolsonaro e por conta da sua admiração declarada ao professor Olavo de Carvalho.

Alvim explica que era de esquerda, ainda que não convicto, até ficar à beira da morte, há dois anos. Desde então, sua vida mudou completamente.

" Tive um problema de saúde muito sério, descobri um tumor no intestino. Até fazer a biópsia, eu me considerava condenado à morte. Esse tumor na verdade era benigno, mas estava causando uma série de problemas, e eu estava muito mal. Até que um dia, chegando em casa depois de uma noite no hospital, a babá do meu filho, que era evangélica, pediu para fazer uma oração. Falei para ela sair do meu quarto. Como todo intelectual, eu era ateu convicto. Mas a minha mulher falou, ‘deixa ela fazer a oração, mal não fará’. E ela colocou a mão na minha cabeça e começou a orar. E eu senti uma energia, uma luz. Eu levantei da cama, no dia seguinte fui para o hospital, o tumor tinha praticamente desaparecido. Foi um milagre. Foi então que eu vi que existiam coisas que eu não conhecia. Comecei a frequentar a igreja católica diariamente, indo a duas missas por dia. Me tornei cristão convicto, na minha vida hoje há a misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo, diretamente. Comecei a fazer cursos de teologia com o padre Paulo Ricardo. E mergulhei de cabeça nos escritos do professor Olavo de Carvalho”.

É a vida...

Viver é Perigoso

LULA NÃO QUER PRÉVIA EM S.PAULO

Viver é Perigoso