quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

ZIRALDO DE CARATINGA


O Blog www.aleivosiascomlimao.blogspot.com, mencionou hoje o mineiro de Caratinga, Ziraldo Alves Pinto. Muito bem lembrado. Marcou época como cartunista político nos duros anos pós AI-5.

Em 1969 ou seria 1970, comprei de imediato o número do Pasquim que trazia o poster do Tarzan e a Jane. Sucesso. Hoje é considerado o poster mais pirateado da história em todo o mundo.

Já há alguns anos, Ziraldo dedica-se mais a literatura infantil, embora continue polêmico e arrumando encrenca com muita gente.

Se desgastou com o episódio do pedido de indenização junto ao governo por sentir-se prejudicado na época do regime militar. Realmente foi muito censurado.
Conseguiu uma polpuda indenização de R$ 1 milhão e um salário mensal de R$ 4,3 mil. Foi muito criticado por isso.

Seu ex-colega de Pasquim, o grande Millôr Fernandes, que se negou a exigir indenização, questionou: "Quer dizer que aquilo não era ideologia, era investimento?"

Mais recentemente, Ziraldo fez uma série de declarações consideradas homofóbicas. Ele disse que "aceitar a homossexualidade em Ipanema é uma coisa", mas "aceitar a homossexualidade em Caratinga é outra".

Ele ainda fez um comentário com obra Grande Sertão Veredas de Guimarães Rosa (patrono do viver é perigoso) ao alegar que o escritor "não teve coragem de fazer Riobaldo assumir a homossexualidade dele" e que "inventou que Diadorim era uma mulher vestida de homem". E concluiu, que manter a sexualidade dos homossexuais escondida seria "uma coisa mineira" .

Em 1960 recebeu o "Nobel" Internacional de Humor no 32º Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas e também o prêmio Merghantealler, principal premiação da imprensa livre da América Latina.

Ziraldo, que também é advogado formado pela UFMG, está com 89 anos.

Viver é Perigoso

BELEZA IMENSA



Outros tempos, final dos 50 e início dos anos 60. Romantismo no ar com serenatas e desafinos. Obrigatório na época saber pelo menos duas posições no violão. Primeira, segunda e terceira do Dó Maior e Lá Menor.

Já dava para enganar e atentar nas noites frias "assassinar" as composições do Luiz Vieira. A preferida e com letra conhecida por todos os apaixonados (e quem não era ?) era a maravilhosa "Paz do Meu Amor", também conhecida com "Beleza Imensa".

Acidentes aconteciam. Certa noite, um jovem estudante de engenharia, acompanhado de um colega violonista de duas posições, apaixonado por uma colegial do Morro Chic, e claro, depois de umas pingas para dar coragem, abriu o gogó em baixo da janela da amada. Errou o endereço e cantou ao lado do alpendre de uma "república" de marmanjos.

Teve que aguentar brincadeiras até a sua formatura.

Hoje, tomou o barco o pernambucano Luiz Vieira, aos 91 anos, no Rio de Janeiro.

Em tempo, o nosso herói terminou por casar com a colegial do Morro Chic. E ainda vivem, aparentemente, felizes.

Viver é Perigoso 

TÁ DURO PARA TODO MUNDO

Um homem desistiu de assaltar um supermercado depois que as vítimas o ignoraram na cidade de São João Batista do Glória, no Sul de Minas Gerais, na tarde desta terça-feira (14). Imagens das câmeras de segurança do estabelecimento flagraram o momento em que o homem chega e anuncia o assalto. Veja:




Viver é Perigoso

OLHA O CARNAVAL AÍ, GENTE ! ! !

Viver é Perigoso

SALGADO


Sebastião Salgado, fotógrafo brasileiro de renome mundial, questionou o governo Bolsonaro afirmando que é preciso respeitar a Amazônia e as terras indígenas.

As fotos de Sebastião Salgado sobre a amazônia, mais precisamente, no garimpo de ouro em Serra Pelada - Pará, no início da década de 80, são impressionantes.

A Amazônia sempre preocupou.

Viver é Perigoso