segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

TODOS MERECEMOS



Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Se vogliamo che tutto rimanga come è, bisogna che tutto cambi. 

Se queremos que tudo continue como está, é preciso que tudo mude.“

Giuseppe Tomasi di Lampedusa

Romance, que se transformou no filme, Il Gattopardo (O Leopardo), dirigido por Luchino Visconti com Burt Lancaster, Cláudia Cardinale e Alain Delon, lançado em 1963. O romance retrata a decadência da aristocracia siciliana ao redor de 1860. 

Escrito pelo italiano Giuseppe Tomasi di Lampedusa, entre 1954 e 1957 e só publicado em 1958, após a tomada de barco do escritor ocorrida em 1957. 
O trecho mais memorável do livro é o discurso do Príncipe Tancredi Falconeri (Alain Delon),  incitando seu tio cético e conservador Don Fabrizio (Burt Lancaster)   a abandonar sua lealdade aos Bourbons e e aliar-se aos Saboia:

"A não ser que nos salvemos, dando-nos as mãos agora, eles nos submeterão à República. Se queremos que tudo continue como está, é preciso que tudo mude."

Blog: O que tem de seguidores do Príncipe Falconeri, na terrinha é uma grandeza.

Viver é Perigoso

SE FALTAVA ALGUMA COISA...NÃO FALTA MAIS



O grupo XCMG, um dos maiores fabricantes de maquinário pesado da China, anunciou nesta segunda-feira (6), a abertura de um banco da companhia no Brasil para financiamento de distribuidores e outras empresas do setor.

O banco ficará sediado em Pouso Alegre, no local da fábrica, e terá um escritório em São Paulo. 

O investimento inicial será de R$ 100 milhões, que é o valor exigido pelo BC (Banco Central) para a abertura da instituição. De acordo com Wang Min, presidente do grupo, em entrevista à Folha, a meta é investir R$ 300 milhões em até cinco anos.

"O banco pretende ajudar muito a infraestrutura brasileira, oferecendo máquinas melhores a juros baixos", afirmou, sem dizer quais serão as taxas.

A companhia também pretende ampliar a operação na fábrica que inaugurou em de Pouso Alegre (MG), em 2014, trazer mais empresas da China, em especial fornecedoras, e transformar o espaço de 140 mil metros quadrados em um parque industrial. 

Com foco em infraestrutura, a XCMG fabrica produtos para setores como construção civil e mineração, vendendo pavimentadoras, escavadeiras e guindastes. O faturamento anual do grupo é de US$ 30 bilhões. A marca é uma das cinco que mais vende no mercado de construção brasileiro. 

O banco do grupo é o primeiro no mundo. Mesmo na China, a empresa não atua no segmento bancário.

A instituição financeira foi autorizada pelo Banco Central em outubro de 2019 e a operação está prevista para o primeiro trimestre deste ano. 

Segundo o Roberto Pontes, vice-presidente do Banco XCMG, serão cerca de R$ 400 milhões a R$ 500 milhões em operações de crédito no primeiro ano e a meta é atingir o break even (quando a empresa não dá lucro e nem prejuízo) em três anos.

No longo prazo, o grupo pode atuar no mercado de fusões e aquisições.

(Deu na Folha)

Viver é Perigoso



CARTA QUE RECEBI


Itajubá, 6 de janeiro de 2020
Ref: Reafirmação de Compromisso

Prezado,

Mais um ano de trabalho se inicia e reafirmo minha condição de vereador independente.

Um dos pré-requisitos básicos da democracia é a existência de um Poder Legislativo forte e realmente independente. Sem isso, a democracia é deficiente. No Brasil, apesar das leis falarem claramente em poderes independentes e harmônicos entre si, ainda falta muito para que isso vire realidade.

Um vereador deve ser independente, atuante e deve sempre ter a coragem de concordar com o que considerar certo e discordar do que considerar que esteja errado. E é assim que atuo em meu mandato.

Marcelo Krauss Rezende

Blog: Nunca considerei o voto secreto. Votei no Marcelo Krauss e estou plenamente satisfeito com o seu desempenho na Câmara Municipal de Itajubá. Tranquilo e firme nos posicionamentos. 

Viver é Perigoso

VENTOS DE GUERRA


Será indicado neste 2020 o novo Reitor da Unifei. A definição deverá acontecer quase na mesma época das eleições municipais. Critérios e regras ainda em discussão. A  Medida Provisória 914/2019 do Presidente Bolsonaro embolou o meio de campo. 

Importantíssima. Nada a ver, mas só à guisa de curiosidade, o orçamento anual da Unifei supera o do município.

O desenvolvimento da cidade depende de uma parceria entre a Universidade e a Administração Municipal. Logicamente, escapando dos discursos, placas e sonhos que devem estar longe de utopias.

Uma coisa é certa: Deverá ser um profissional da chamada direita e a escolha, independente de eleições internas, será uma escolha pessoal do Presidente da República. Sobrevivendo até lá ( o que é difícil) os atuais comandantes da Educação Federal, os pretendentes a reitoria necessitarão ter um passado distante dos governos Lula/Dilma e manifestarem clara preocupação com a moçada mais avançada.

Dentro do estilo Bolsonaro, não será de grande valia pressões de deputados, senadores e creio, tão pouco, do Vice-Presidente da República.

O equacionamento da estrutura de gestão responsável pelo Laboratório de Extra-Alta Tensão (complicada) com a definição da Unifei como participante efetiva, logicamente, poderá influenciar na escolha do novo Reitor.

Pode ser...

Viver é Perigoso  

ARGHENTINO !

Viver é Perigoso