quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

OPERAÇÃO DE RISCO



A partir do próximo sábado (26), oito das 14 macrorregiões do Estado estarão integradas à Onda Vermelha, de maior alerta com relação à pandemia de coronavírus, do programa Minas Consciente, que restringe as atividades comerciais. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (23) pelo Comitê Extraordinário Covid-19.

Itajubá, segundo o Minas Consciente, está enquadrada na Onda Vermelha.  

Estaria enquadrada. Mas por decisão da Administração Municipal, antes do apagar das luzes, decidiu desconsiderar a medida e seguir na Onda Verde.

A confirmação foi feita pela Secretário da Saúde, Nilo Baracho, ao site do jornal Itajubá Notícias.

Registra-se que na Onda Verde do Minas Consciente é permitido a abertura de serviços não essenciais com alto risco de contágio.

Mesmo sem concordar com a posição tomada pela Prefeitura de Itajubá, entende-se a arriscada decisão.

De forma simplista. Numa guerra é bem diferente a situação de um piloto de bombardeio e um soldado de infantaria. O piloto despeja bombas, mata e não encara os adversários, ao contrário do infante  pela enfrenta o inimigo com os olhos nos olhos.

As autoridades de Belo Horizonte são como pilotos de bombardeio. Os prefeitos e secretários são como soldados da infantaria, enfrentando, no caso, olhos nos olhos, voto a voto, comerciantes, lojistas, artistas e a moçada. Caro, que seriam afetadas, em especial as atividades comerciais do Parque Municipal.  

Tremenda responsabilidade assumida pela Secretário Municipal de Saúde, que assumirá a Vice-Prefeitura na próxima semana. 

Mas...

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Tremenda irresponsabilidade. Com as festas e feriados o afluxo de gente de fora donde tem mais contaminados que por aqui bota todos nós num tremendo risco. Como não está acatando orientações do governo estadual, como da outra vez pode ter intervenção judicial mesmo com as explicações sobre a área de adesão ao Minas Consciente. Começou mal. cidadão preocupado

Anônimo disse...

só não entendo como uma microrregião não integra a macro...