sábado, 26 de dezembro de 2020

OLHA A VACA !


A vacina era uma grande novidade. Em 1796, na Inglaterra, o médico Edward Jenner observou que os camponeses que ordenhavam vacas infectadas e contraíam a varíola bovina - uma variação inofensiva da doença— por alguma razão passavam a sair ilesos dos surtos de varíola humana.
 
Para verificar se não se tratava de mera coincidência, ele decidiu retirar o pus das bolhas localizadas nas mamas das vacas doentes e inoculá-lo em cobaias humanas. O experimento teve o resultado imaginado. 

Jenner, assim, comprovou o poder protetor do pus infectado com a varíola animal.

O médico inglês batizou o pus terapêutico de “vacina”, uma derivação da palavra latina vacca. Na época, bastava dizer “vacina”, sem especificar a doença. 

Por muito tempo, a varíola foi a única enfermidade contra a qual existiu imunização.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Hoje não muito mas antigamente 90% das piadas eram sobre nossos nossos irmãos lusos e sua pouca inteligência. Lembro-me de ter levado um troco de um colega de trabalho, luso naturalmente. Foi no episódio do roubo da Taça Jules Rimet quando guardamos a cópia no cofre e expusemos a original que foi roubada e derretida. Hoje se visse de novo o amigo luso também levaria com certeza outro troco com a notícia: O governo português enviou avisos para a população, por SMS, que a vacinação em geral começará a ser oferecida neste domingo (28)"Covid-19: Vacinação começa amanhã". SNS Serviço Nacional de Saúde.

Anônimo disse...

Olhem as novas cepas do vírus como diriam os pesquisadores. Europa em alerta, vários bloqueios ninguém sabe ao certo o que vem por aí de novidades na mutação. Para o vírus parar de mudar tem que quase parar de circular. Isolamento/distanciamento já vimos que entre nós não funcionam mais. A salvação seriam as vacinas. Mas para quando com esse governo paralisado e quase sempre seu representante mor trabalhando contra? " Não dou bola para isso." Disse hoje sobre o atraso na vacinação. Como diz o ditado, perdidos e mal pagos. Observador da cena