sexta-feira, 11 de dezembro de 2020

FIM DE LINHA

Já que, não se pode construir nada de bom, o que nos resta é esculhambar. Tudo a serviço da avacalhação ampla, geral e irrestrita.

Sátira política, crítica aos costumes, paródias, poesia engraçada, aforismos, contos surreais, ficção científica de humor, personagens improváveis.

Carlos Castelo

Em tempo, muito bom de ler o livro do Carlos Castelo. "Crônicas por Quilo" - Editora Noir.


  Viver é Perigoso

Nenhum comentário: