segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

DÍZIMO PARTIDÁRIO



"Ao menos dez partidos brasileiros cobram porcentagem do salário dos seus filiados que ocupam cargos comissionados na administração pública. Está previsto no estatuto do PT, MDB, PSOL, Republicanos, PDT, Patriota, Pros, PRTB, PV e PCB, o "dízimo partidário" chega até a 15% do rendimento mensal de servidores de livre nomeação e exoneração, em geral destinados a posições de direção, chefia ou assessoria.

No PDT, a taxa varia entre 10 e 15%. Filiados ao PT e ao Republicanos que ocupam cargos comissionados devem passar 5% do salário às siglas.

No MDB, é cobrado 3% dos salários. No PSOL, a taxa é de até 2%.

O Novo prevê a doação de R$ 28,23 por mês para cada integrante."

Lembrando, que há no País mais de 20.000 cargos de confiança. Nos EUA o número é 7.000. No Chile, 800 e na Alemanha, 500.

OESP

Blog: E pensar que existem milhares doidos querendo pagar o tal "dízimo partidário".

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: