sábado, 12 de dezembro de 2020

ARRIBA CUBA !


Quase todos já passando dos setenta, fomos um dia apaixonados por Cuba. Pela música, pela alegria e por que não, pela proximidade com Miami.

Na década de 60, acompanhamos diariamente pelos jornais o avanço de Fidel, Camilo Cienfuegos e o argentino Guevara, desde Sierra Maestra, que culminou com a derrubada do ditador Fulgêncio Batista. Ainda não se falava de comunismo e União Soviética.

Tudo se lascou, com a tintura de vermelho forte. Paredão, massacres sem julgamento, atrelamento total aos russos. Falso paraíso. Ditadura implacável.

Bloqueio econômico ferrenho dos americanos. A vida seguiu com tentativas de exportação do regime.

Debacle total com a Perestroika promovida por Gorbachev na Rússia. Fim da ajuda.

Regime cubano ainda mais fechado e pobreza, muita pobreza. Colaboração da Venezuela com o petróleo e o Brasil petista com financiamentos a fundo perdido, como se comprovou.

Por razões óbvias, as torneiras se fecharam.

Agora, mudanças. 

A partir de janeiro, Cuba irá unificar as suas duas moedas. Sim, eles têm duas. O peso cubano (CUP), usado pelo Estado para pagar salários e cobrar serviços básicos, e o peso conversível (CUC), cujo valor é atrelado ao dólar e equivale a 24 CUP´s.

Para se ter uma ideia: O salário mínimo é de 400 pesos cubanos (R$ 86,00) e deverá passar, após a unificação das moedas, para 2.100 pesos cubanos (R$ 439,00). Hoje, o salário médio é de 879 pesos cubanos (R$ 187,00).

Nesses anos todos, Cuba foi uma ilha paradisíaca para os intelectuais e políticos de esquerda brasileiros. Claro, gostam de admirar bem de longe.

Arriba Cuba !

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: