quinta-feira, 19 de novembro de 2020

NOSSA ESCOLA


O ministro do STF Fachin, determinou hoje que Jair Bolsonaro  dê explicações "com a máxima celeridade" (cindo dias) sobre a nomeação de reitores que não estavam entre os mais votados nas listas tríplices para as universidades federais. Na solicitação, Fachin também pediu explicações para a Advocacia-Geral da União e para a Procuradoria-Geral da República sobre as nomeações.

O pedido de Fachin atende requerimento da OAB, que pediu a anulação das nomeações destes reitores realizadas por Bolsonaro. A entidade argumenta que as nomeações de Bolsonaro atentam contra o princípio e a gestão democrática, o republicanismo, o pluralismo político e a autonomia universitária.

Em outubro, em uma outra ação sobre o tema, esta ajuizada pelo PV, Fachin manifestou a mesma posição da OAB, defendendo que Bolsonaro se atenha ao docente indicado em primeiro lugar nas listas tríplices no momento de realizar nomeações.

Uol

Blog: Só resta aguardar.

Viver é Perigoso 

2 comentários:

Anônimo disse...

Simples: Se fosse pra nomear o primeiro, para que enviar uma lista com três? A comunidade pode escolher entre N candidatos. Os três mas escolhidos comporão uma lista tríplice da qual o presidente escolherá um. Não quer dizer que, porque não gostamos da decisão dele, ela seja ilegal.

Anônimo disse...

É faz coisas no mínimo discutíveis e depois tem que se dobrar ao supremo. E reclama que a justiça se mete em tudo ..... não ia dar os nomes aos bois que importam madeira ilegal? Recuou assim fica difícil classificar "nosoutros" de maricas e frouxos. A ameaça da pólvora então...... só palha ?