quarta-feira, 18 de novembro de 2020

MULHER GENIAL

Hedwig Eva Maria Kiesler, simplesmente, Hedy Lamarr, atriz e inventora austríaca radicada nos Estados Unidos. Estreou na vida em 9/11/1914 em Viena, na Áustria. No teatro, com 19 anos. De ascendência judaica, casou-se com um importante fabricantes de armas.

Com a proximidade da 2ª Guerra Mundial, abandonou tudo e se refugiou nos EUA. Pelo seu talento e beleza, conseguiu sucesso em Hollywood. Em 28 anos de carreira, participou de mais de 30 filmes.

Fez uma importante contribuição tecnológica durante a Segunda Guerra Mundial, uma co-invenção, com o compositor George Antheil, um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos Estados Unidos.

A ideia surgiu quando a dupla estava fazendo um dueto ao piano e começaram a “conversar” entre si alterando os controles do instrumento. Ou seja, Lamarr descobriu que, se o emissor e o receptor mudassem constantemente de frequência, somente os dois poderiam se comunicar sem medo de serem interceptados pelo inimigo. A dupla submeteu seu método de alternância de frequências (“frequence hopping”) ao Departamento de Guerra dos Estados Unidos, que a recusou porque a ideia de trocar as 88 frequências a fim de despistar radares pareceu complicada e difícil demais para ser realizada na época. 

O projeto ficou “na gaveta” até 1962, quando o aparelho inventado por Lamarr passou a ser usado por tropas militares dos EUA em Cuba.

Em 1997 a Ottawwa Wireless Technology adquiriu 49% da patente de Lamarr e a ideia do aparelho de frequência criado por ela serviu de base para a criação da moderna tecnologia de comunicação, como as conexões Wi-Fi e CDMA (de telefones celulares). 

Hedy Lammar recebeu do Governo dos Estados Unidos uma menção honrosa “por abrir novos caminhos nas fronteiras da eletrônica”. Em reconhecimento do valor de seu trabalho e da importância da tecnologia por ela inventada, seu nome foi postumamente inserido no National Inventors Hall of Fame.

Tomou o barco em Orlando em janeiro de 2000. Estava com 86 anos.

Interessante o livro "A Única Mulher" - escrito por Marie Benedict, Editora Planeta, lançado recentemente no Brasil. Envolvente biografia romantizada de Hedy Lamarr.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: