terça-feira, 10 de novembro de 2020

E SEGUE SOLTO

 


"Se alguém ainda duvida da sanidade do chefe do Executivo, talvez o fato de ele levar para o campo político um assunto que mexe com a vida dos brasileiros e numa pandemia que já matou mais de 160 mil pessoas, esta prova seria o suficiente. Bolsonaro briga com João Doria, governador de São Paulo, por conta da eleição presidencial de 2020. Doria não é flor que se cheire e, de certa forma, alimenta isso, mas este episódio ultrapassou todos os limites do absurdo que toda semana qualquer ser sensato fica abismado em se deparar – e nada acontece, ao contrário, virou uma rotina absurda, aloprada, de horror, de canalhice, de esculhambação e, pior, que é incensada por abduzidos a favor da loucura – e instigada pelo outro lado, aquele que ajudou, e muito, a colocar no poder um verdadeiro time de desequilibrados, onde a obscenidade moral e intelectual é regra."

Zé Beto

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Continua a politização das vacinas.
Bozo x Dória.
"O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a suspensão pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dos estudos clínicos da Coronavac no Brasil é "mais uma que Jair Bolsonaro ganha".
Até suicídio de voluntário é motivo de comemoração.
Estamos lascadérrimos !

Anônimo disse...

A figura não tem limites. Ganha sobre o que ou sobre quem? A morte trágica de um pessoa? Dos 160.000 compatriotas que se foram? Outros milhares que irão? O atraso na produção de uma vacina que poderia nos ajudar? E tão surreal que escapa a qualquer tipo de raciocínio decente.

Anônimo disse...

FHC nos chamou de vagabundos. Lula/Dilma/PT, nos trataram como otários. Bolsonaro agora nos chama de maricas. Eu só queria ser brasileiro, eleitor, pai, trabalhador e cidadão bobo pagador de impostos que os sustentaram e sustentam....

Anônimo disse...

. os veínhos são maricas, os jovemginhos são geração "Toddynho, Nutella, zap. Lembrando do bordão humorístico: cala a boca Magda.