quarta-feira, 11 de novembro de 2020

CAMPEÃO MUNDIAL DE FUTEBOL


"Complexo de vira-lata" é uma expressão criada pelo dramaturgo e escritor brasileiro Nelson Rodrigues, a qual originalmente se referia ao trauma sofrido pelos brasileiros em 1950, quando a Seleção Brasileira foi derrotada pela Seleção Uruguaia de Futebol na final da Copa do Mundo de 1950 em pleno Maracanã.

O Brasil só teria se recuperado do choque (ao menos no campo futebolístico) em 1958, quando ganhou a Copa do Mundo pela primeira vez.

Para Rodrigues, o fenômeno não se limitava somente ao campo futebolístico e explicava:

Por "complexo de vira-lata" entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a autoestima.

Acompanhei pelo rádio, no salão da Padaria Boa Vista, no domingo 29/6/1958, às 11:00 horas, o momento em deixávamos de lado o complexo de vira-lata. O Brasil vencia a Suécia e se sagrava campeão do mundo.

Mas, tomei conhecimento que um brasileiro já havia conquistado um campeonato mundial de futebol. Precisamente, 24 anos anos antes. Vitória da Itália sobre a Checoslováquia.

Estava lá atuando pela Itália o Senhor Amphilóquio Guarisi Marques, simplesmente o Filó. 

Ponta -  direita nascido em São Paulo em 1905. Jogou pela Portuguesa de Desportos em 1922. Passou pelo Paulistano e atuou até pelo Corinthians. O baixinho (1,66 m) resolveu ir jogar pela Lazio (Roma) em 1931. Lá não era mais o Filó e sim Guarisi. Campeão mundial pela Itália em 1934, voltou para o Brasil em 1937, quando jogou novamente pelo Corinthians, encerrando sua carreira no Palmeiras em 1940.

Filó, o craque brasileiro campeão do mundo em 1934.

Viver é Perigoso  

Nenhum comentário: