quinta-feira, 8 de outubro de 2020

MOÇAS BONITAS


Emmanuelle Charpentier e Jennifer A. Doudna ganharam o Prêmio Nobel 2020 em Química, anunciou a Academia Real de Ciências da Suécia ontem (7/10), pelo desenvolvimento do Crispr, método de edição do genoma. 

Emmanuelle Charpentier, francesa de 51 anos, é diretora do Instituto Max Planck de Biologia de Infecções em Berlim.
Jennifer Doudna, americana de 56 anos, é professora da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos.

Viver é Perigoso

 

Nenhum comentário: