quinta-feira, 29 de outubro de 2020

ÍSSO É BATATA !


"A catástrofe da pandemia na gastronomia nos ensinou muito, acho que já falei disso Vou me alongar em uma dessas lições: batata frita, possivelmente a comida mais perfeita do mundo, não sobrevive fora de um restaurante. Ou bar. Ou lanchonete. A batatinha nasceu para ser comida fora de casa.

É um problema comum a todas as frituras de imersão –feitas em muito óleo quente, que cria uma crosta externa e cozinha o interior do alimento no vapor que fica lá represado. A batata, por ser a mais popular das frituras (e um acompanhamento quase universal), simboliza esse problema alimentar tão 2020.

Frituras devem ser comidas quentes, recém-saídas do óleo.

No decorrer da pandemia, descobrimos que delivery de batata frita não funciona de jeito nenhum.

O delivery obrigatório me vez provar batata frita algumas vezes. Não importa a qualidade do restaurante ou dos outros pratos que ele entrega: as fritas são sempre lamentáveis, murchas, molengas, meio frias. Aquecer só piora."

Marcos Nogueira - Cozinha Bruta

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Zelador o jeito é fazer as batatinhas com um mínimo de óleo nessas fritadeiras elétricas tipo air fryer Ficam sequinhas e não nos culpamos por estar comendo óleo em demasia. Com uma cerva puro malte bem gelada. Amanhã é dia. Compre o sanduíche ou ou filé fora e faça as batatinhas em casa.
Admirador do blog, cervejeiro e gastronômico.