terça-feira, 6 de outubro de 2020

É A VIDA...


Há alguns anos, como sempre aconteceu com a gentil Célia Rennó, ela me proporcionou a honra de participar de um entrevista numa rádio digital da cidade (não me lembro os dados).

De cara, ela me perguntou minha opinião sobre o PT, que no estava naquele momento submetido a uma avalanche  de denúncias.

Sabedor de sua paciência, postura educada e democrática, opinei:

- O PT morreu. Ela educadamente sorriu.

Quis dizer que face ao enorme e praticamente irreversível desgaste, o partido, mantendo em âmbito federal, mesmas, acusadas e desacreditadas lideranças, não teria mais chances em eleições majoritárias.

Não tem como. O Partido, mesmo com o governo que aí está, em nenhum momento aparece como uma opção de poder. Não tem nomes e já sabem disso. 

Só não chegaram ainda a uma conclusão de como tirar o fardo, dos acontecimentos nefastos dos governos Lula e Dilma, das costas, o que apaga ou atenua, qualquer medida interessante que tenha sido tomada.

Outros partidos chegam ao absurdo te imaginar uma eventual declaração de apoio do PT como uma ameaça.

Aqui na cidade existem partidários capazes e bem intencionados. Mais viável seria se envidassem os esforços no sentido de conseguir uma cadeira na Câmara Municipal. Talvez essa essa seja a estratégia com a candidatura do Douglas Martins, preparado e com boas ideias.

Dizem: o importante é participar democraticamente do processo mesmo com chances ínfimas de vencer as eleições. Desgastante e difícil.

E a saída ? Talvez com o afastamento voluntário de todos aqueles que ocuparam cargos federais nos governos petistas e  toquem adiante o novo PT do B.

Viver é Perigoso

8 comentários:

Anônimo disse...

Celinha volte, vc poderia ser uma vereadora ou vice prefeita, volte!

Anônimo disse...

Interessante, qualquer um pode mudar de partido sem problema né, agora se é petista não, pt não é partido, é seita, ta entranhado na pessoa, não sai, ta na alma, é assim como uma praga, um virus, ou uma benção para a vida eterna! Sai...

Anônimo disse...

Zelador!! Zelador!! Não toma jeito mesmo né???
Fala do PêTê e esquece do seu PSDB de chico, Aécio, Azeredo e FFHHCC??
Me poupe, né!!!
E por falar em PSDB o que foi feito daquele "grandioso circo" comprado para a campanha de 2004???
kkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Como diz um camarada, partido não existe, é bobagem, agora para petista a coisa é diferente ou não? Petista é petista ate a morte, kkkkkkk

Edson Riera disse...

Grande Circo

Pelo visto o comentarista é da velha guarda. Lembrou-se de comícios realizados em um circo alugado quando de minha candidatura a prefeito em 2004. Já lá vão 16 anos. Continuo tendo muitos conhecidos e amigos na política, mesmo depois, logo a seguir, tendo me afastado da vida partidária. Não faz sentido participar do que a gente não acredita.
Continuo torcendo e admirando o Dr. Eduardo Azeredo.
Antes de ir para o PSDB, estive no PMDB, de onde sai por diferença de pensamento com a direção.
O Chico é um grande amigo desde a juventude. Não foi a política que nos aproximou.
Hoje, conforme já comentei, talvez participasse do PAI - Partido Anarquista Itajubense.

Zelador

Anônimo disse...

A memória dos petralhas é mesmo seletista, rancorosa, o raça dos infernos...tem bandido, vagabundo, canalhas e toda especie de estimação

Anônimo disse...

Já que a putaria tá em todos os partidos e governos sem exceção Prefiro o PGN Partido da Genitália Nacional.

Anônimo disse...

Eu hein, cada gosta do q gosta kkkk sei não gerardaaaaa, bandidaaaaaaa