sábado, 17 de outubro de 2020

AVANÇO DA MEDICINA


Li sobre a criação da escala de Dublin-Boston para avaliar o prognóstico da covid-19 em pacientes que estão com dificuldade de respirar.

Os médicos descobriram que se dividida a quantidade de IL-6 (interleucina-6) presente no sangue desses pacientes pela quantidade de  IL-10 (interleucina-10), se obterá um índice que prediz cm muita precisão o futuro daqueles pacientes. Esse índice é a chamada escala de Dublin-Boston.

Nessa escala, cada ponto corresponde a uma chance 5,6 vezes maior do paciente piorar. Além disso, quando usada no dia 4 da falta de ar, seu valor prediz com grande precisão como o paciente vai estar no dia 7.

Outra vantagem: essas duas interleucinas são facilmente medidas por laboratórios de análises clínicas  e, portanto, podem ser incorporadas na rotina dos hospitais.

Dentro em breve poderemos escutar:

- Meu tio está internado com covid-19, ele está bem e não estamos preocupados porque na escala Dublin-Boston ele está com nota 1, dificilmente ele vai piorar. Claro que se a nota for 3 a conversa será diferente.

A escala vai provavelmente auxiliar os médicos a escolher o melhor tratamento para cada caso.

Pequenos avanços que aos poucos vão reduzindo as mortes causadas pela covid-19.

Uma boa notícia.

Extraído da coluna do Fernando Reinach

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: