quarta-feira, 21 de outubro de 2020

ANTA COM EVIDÊNCIA COMPROVADA


Por incrível que pareça, na terça-feira (20) o Brasil parecia um país relativamente normal. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou um acordo com o estado de São Paulo para a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, vacina da farmacêutica chinesa Sinovac que será produzida no Brasil pelo Instituto Butantan. Ele ainda afirmou, em reunião com governadores , que iria incorporá-la ao Programa Nacional de Imunizações.

“A vacina do Butantan será vacina do Brasil”, disse Pazuello no encontro. “O Butantan já é o grande fabricante de vacinas para o Ministério da Saúde, produz 75% das vacinas que nós compramos.”

Durou pouco para ser verdade.

Nesta quarta-feira (21) pela manhã, o Jair Bolsonaro desautorizou Pazuelo

"NÃO SERÁ COMPRADA”, escreveu Bolsonaro em letras maiúsculas.

Viver é Perigoso

6 comentários:

Anônimo disse...

A anta tinha se calado e até parecia ter deixado de ser patrulhado pelos apoiadores radicais. Debalde. Se a coronavac não vai ser comprada porque ainda não foi aprovada como justifica o empenho (compromisso de pagamento)de mais de 2 bilhões de reais para a Fiocruz aplicar na vacina de Oxford que está mais atrasada? Esse general da saúde autorizado e depois desautorizado e humilhado publicamente devia pedir o quepe.

Anônimo disse...

Briga política com vistas a 2022. O povo que se lasque.Só resta chorar porque votamos neles.No caso da obrigatoriedade de tomar a vacina vejamos o que diz a lei 13.979 sancionada pelo próprio presidente em 6 fev./20....
Art. 3º Para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional de que trata esta Lei, as autoridades poderão adotar, no âmbito de suas competências, entre outras, as seguintes medidas:
I - isolamento;II - quarentena;III - determinação de realização compulsória de:
a) exames médicos;b) testes laboratoriais;c) coleta de amostras clínicas;d) vacinação e outras medidas profiláticas.
Evidente que ninguém vai ser preso caso não queira tomar a vacina. Assim como votar. É obrigatório e sujeito a restrições. No caso das crianças não é obrigatório a apresentação da carteirinha de vacinação para matrícula nas escolas públicas? Por que o resto da população não? Demagogia barata para fazer bonito para seguidores radicais e incautos . causídico jurássico.

Anônimo disse...

E isso aí moçada, na questão "vacinal" tudo bem que o homem é menos afortunado com inteligência, só visa o poder, a reeleição e agradar o povão que o adora. mas esse Dória não é flor que se cheire não.

Anônimo disse...

Taí uma ideia para o desgoverno de plantão: suspender tb a compra de antibióticos e seus princípios ativos da China nosso maior fornecedor.

Anônimo disse...

Ue, quer vachina? Compre pelo correio kkkkk

Anônimo disse...

Porque sera q a petezada nao importa e bebe de colher?