terça-feira, 15 de setembro de 2020

SEALAND - O MENOR PAÍS DO MUNDO


Sealand, a micronação é um minúsculo principado na costa inglesa de Suffolk - Inglaterra. Na verdade uma solitária plataforma de defesa antiaérea da Segunda Guerra Mundial, que foi erguida em 1942 e situado fora do então limite territorial da Grã-Bretanha no Mar do Norte (a 12 kms da costa inglesa). Sealand tem uma área de 0,004 km2. 

Foi ocupado por 300 membros da Marinha Real no auge da guerra. Foi completamente evacuado após 1956, ficando abandonado e em ruínas.

Em 1966, quando um ex-major do Exército britânico ocupou o espaço, dando origem a uma nação minúscula.

Paddy Roy Bates, assumiu o controle do posto avançado na véspera de Natal de 1966. Nove meses depois, em 2 de setembro de 1967, ele o declarou Principado de Sealand. Pouco depois, toda a família se mudou para lá.

De lá para cá, o Estado artificial abraçou a ideia de nação. Introduziu seu próprio brasão e constituição. Tem bandeira, time de futebol e hino. A moeda traz o retrato da “Princesa Joana” (mulher de Paddy Bates, Joan) e cerca de 500 passaportes foram emitidos. O lema da micronação é “E Mare, Libertas” ou “Do mar, liberdade”.

Mas a independência custa caro. Para financiar os custos operacionais de Sealand - incluindo os dois seguranças em tempo integral que vivem na micronação o ano todo - a loja online de Sealand vende camisetas, selos e títulos reais. Um título de nobreza de Lorde, Lady, Barão ou Baronesa custa 29,99 libras (ou aproximadamente R$ 210).

Só é possível fazer uma visita com um convite oficial do príncipe Michael de Sealand, filho de Paddy Roy Bates. Para desembarcar, é preciso ser içado por um guindaste em meio a ventos fortes e muitas ondas.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

Como essas opções estão se esgotando por aqui sugiro aos interessados consultar o empresário Dennis Hope dos EUA que "vende" terrenos na Lua a US$ 5 por km2. Ele explorou uma brecha no tratado de 1967 sobre o espaço.Já compraram estrelas de Hollywood, redes de hotéis e até ex presidentes americanos. Já pensou as inúmeras "nações" que poderiam ser criadas? Fonte BBC Brasil
observador da cena