quarta-feira, 2 de setembro de 2020

MARAVILHA !



Sete bilhões de anos atrás, a uma distância de 17 bilhões de anos-luz, dois buracos negros, de 66 e 85 massas solares, se fundiram para dar origem a um novo buraco negro massivo, de cerca de 142 massas solares. 

Tanto os componentes primários quanto o remanescente estão em uma faixa de massa maior do que a observada até agora, e o buraco negro resultante é a onda gravitacional mais massiva já detectada.

Esta constatação é o resultado de 15 meses de trabalho de duas grandes colaborações científicas (Virgo na Itália e LIGO nos EUA) que contaram com centenas de especialistas de diferentes países, incluindo a participação espanhola.

Os resultados obtidos, bem como suas implicações científicas, acabam de ser divulgados por meio de dois artigos publicados nas revistas Physical Review Letters e Astrophysical Journal Letters. 

O massivo sistema binário foi batizado de GW190521 - desde que o evento de onda gravitacional foi percebido em 21 de maio de 2019.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: