segunda-feira, 21 de setembro de 2020

LIVRO, PRESENTE DE AMIGO



O equilíbrio como leitor, dizem, é alcançado quando ele consegue apenas separar leituras boas de leituras ruins, deixando num plano inferior se comunga ou não com a ideologia do escritor.

Caso dos livros do Bernardo Kucinski (83 anos), jornalista, escritor e cientista político brasileiro. Professor da Universidade de São Paulo e ex-assessor da presidência no governo Lula.

Filho de imigrantes poloneses, a sua família que permaneceu na Europa morreu em campos de concentração nazistas.

Possui graduação em física pela Universidade de São Paulo (1968). Bernardo foi militante estudantil durante o regime militar, foi preso e exilado. Em 1991, obteve grau de doutor em Ciências da Comunicação pela USP com tese sobre a imprensa alternativa no Brasil entre 1964 e 1980. 

Ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura em 1997 

Leitura indispensável o seu livro "K. Relato de uma busca" - Cia das Letras. Estilo "ficção/real". Depois, e só depois de lê-lo, leia também do escritor, "Os Visitantes". 

Devorei os dois (169 e 85 páginas) no domingo chuvoso de ontem. 

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: