segunda-feira, 14 de setembro de 2020

EXTRAORDINÁRIO

Alma - Chile
A ideia de que haja vida extraterrestre flutuando nas nuvens do planeta Vênus é uma possibilidade extraordinária, mas que os astrônomos agora consideram possível: foi encontrado, na atmosfera do planeta, um gás que pode indicar a presença de vida. Cientistas anunciaram nesta segunda-feira a descoberta de gás fosfina em Vênus.

Jane Greaves e seus colegas da Universidade de Cardiff (artigo na revista científica Nature Astronomy) identificaram a fosfina em Vênus usando o Telescópio James Clerk Maxwell, no Havaí (EUA), e depois confirmou sua presença usando o telescópio ALMA, em Atacama, no Chile.

A fosfina, uma molécula composta de um átomo de fósforo e três átomos de hidrogênio. Na Terra, a fosfina está associada à vida — é produzida por micro-organismos que vivem nas entranhas de animais (como pinguins) ou em ambientes pobres em oxigênio, como pântanos.Também pode ser produzida industrialmente, mas, na natureza (ao menos na Terra), sua ocorrência está sempre associada à presença de organismos vivos.

Vênus é o planeta mais próximo da Terra. É similar em estrutura, embora ligeiramente menor, e é o segundo planeta mais próximo do Sol, enquanto a Terra é o terceiro. A atmosfera venusiana é tóxica e densa e retém o calor. A temperatura na superfície chega a 471°C, o suficiente para derreter chumbo. A pressão atmosférica é 90 vezes maior do que a terrestre.

Nenhuma forma de vida poderia sobreviver na superfície de Vênus, que é completamente inóspita, até mesmo para bioquímicas completamente diferentes das nossas. Mas o planeta pode ter tido vida há muito tempo atrás, antes do efeito de gás estufa deixar a maior parte da superfície completamente inabitável.

Extraído da BBC

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: