segunda-feira, 14 de setembro de 2020

A CESAR O QUE É DE CESAR


Os dez maiores inadimplentes com a União a desenvolver atividades religiosas devem R$ 382,3 milhões aos cofres públicos. A maior parte dos débitos devidos pelas organizações religiosas estão ligadas a contribuição previdenciária – tributo da qual passam a ser definitivamente isentas após a sanção da lei 14.057, publicada hoje (14/9).

A maior devedora entre as entidades religiosas ativas é a Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial Brasil, ligada à Igreja da Unificação do reverendo sul-coreano Sun Myung-Moon, morto em 2012. A associação cristã deve R$ 99,2 milhões à União, em débitos não especificados.

A segunda da lista é a Igreja Mundial do Poder de Deus, fundada em 1998 pelo apóstolo Valdomiro Santiago. O CNPJ da igreja é ligado a R$ 91,4 milhões em débitos tributários, sendo que R$ 55,5 milhões deste total diz sobre pendências relativas à contribuição previdenciária.

O top 10 conta também:

- Igreja Internacional da Graça de Deus (R$ 37,8 milhões)

- Associação Vitória em Cristo (R$ 35,9 milhões)

- Igreja Renascer em Cristo (R$ 33,4 milhões)

- Centro Islâmico Brasileiro (R$32,7 milhões)

- Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito dos Homens Pretos (R$ 18 milhões),

- Mosteiro de São Bento da Bahia (R$ 13,4 milhões) 

- Igreja da Lagoinha (R$ 10,1 milhões). 

O Centro Islâmico é o único devedor na lista dos 100 maiores devedores a não pertencer à matriz cristã.

Viver é Perigoso

Um comentário:

Anônimo disse...

A isenção de pagamentos e anistia de multas da CLLS - Contribuição Sobre o Lucro líquido das Empresas - para as igrejas foi um "jabuti" inserido numa medida provisória em votação que não tinha nada a ver com o tema. Uma excrescência desse Congresso. A discussão final é: Igrejas podem dar lucro? Podem deixar de pagar sobre ele, quando existe, e sobre a remuneração de inúmeros empregados contratados fora os padres e pastores? Receita e tributaristas dizem que têm que pagar. Interessante a posição do Presidente. Veta e sugere a derrubada do veto. Excrescência do Executivo. Causídico Jurássico