quinta-feira, 6 de agosto de 2020

A MONTANHA MÁGICA


Depois de tempos empurrando a questão, os últimos dois dias foram dedicados a dar uma ajeitada nos livros. Muitos foram extraviados nas mudanças, emprestados e alguns, dados.

Os livros beiram dois mil, com quase todos lidos no decorrer dos anos.

Um deles me assusta e virou um tabu. Jamais consegui passar das primeiras 20 páginas. Desde 1980.
Trata-se do "A Montanha Mágica" do alemão, Prêmio Nobel,  Thomas Mann. Segundo comentários, trata-se da obra completa sobre o humanismo. A ação transcorre no Sanatório Berghof, na aldeia suíça de Davos-Platz. Antes do final da quarentena irei encará-lo.

Outro dia escrevi sobre o prazer em ler biografias.

Na reorganização, cataloguei 130 livros versando sobre biografias.

Vão de Marlon Brando, Marilyn, Laureen Bacall, Mazzaropi, Carmen Miranda, Sarah Bernhardt, Beatles, Lennon, Clapton, Carlos Lacerda, Senna, Guga, Chateaubriand, Mauá, Tostão, Pelé, Adoniran, Roberto Campos, Aldir Blanc, Nelson Rodrigues, Walt Disney, Roberto Marinho, Adolf Bloch, Marighella, FHC, Delegado Fleury, José Serra, David Nasser, Zózimo, Júlio Mesquita, Einstein, Roberto Civita, Rockfeller, Garrincha, Juscelino, Tiradentes, Filinto Muller, Theodomiro Santiago, H.Stern, Howard Hughes, José Dirceu, Abílio Dinoz, Bin Laden, Ronaldo Bôscoli, Fabricio Fasano, Paulinho da Viola, Muhammad Ali, Tim Maia, Mora (esposa do Ulysses Guimarães), Domingos de Oliveira, Onassis, Hothschild, Matarazzo, Saulo Ramos, R. Kotscho. Antonio Maria, Santos Dumont, Nelson Motta, Ricardo Amaral, Steve Jobs, Evita Peron, A. Kasinsky, Moshe Dayan, Evita Peron, Antonio Ermírio, Jango, Pedro Herz, Rita Lee, Padre Cícero, Boni, Walthe Clark, Rita Lee, Kennedy, Jô Soares, Ruy Barbosa, Portinari, Lee Iacocca, Agnelli e tantas outras. 

Sei lá...vendo agora, parece que se tornou mania.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: