domingo, 5 de julho de 2020

PARA INGLÊS VER


Todo o mundo já ouviu a expressão " lei para inglês ver". 

Essa lei existiu. A Lei nº 581, foi promulgada no Segundo Reinado no dia 4 de setembro de 1850. Ficou conhecida como Lei Eusébio de Queirós, magistrado brasileiro, nascido em Angola (veio para o Brasil com três anos de idade). Foi Ministro da Justiça.

Ato do Parlamento Inglês de 9 de agosto de 1845, autorizava os britânicos a prender qualquer navio suspeito de transportar escravos no oceano Atlântico,

A Lei nº 581/1850, foi criada para atender as expectativas dos ingleses que condenavam o tráfico de escravos no Brasil, criminalizando quem a infringisse. 

Ficou vista como apenas uma criação para atender as expectativas dos ingleses, com pouco efeito prático nos anos iniciais de aplicação.

A escuna norte-americana Mary E. Smith foi a última a tentar desembarcar escravizados no Brasil. No dia 20 de janeiro de 1856, ela foi capturada em São Mateus - Espírito Santo, com cerca de 450 africanos. Foi abordada pelo navio de guerra Olinda e levada para Salvador -Bahia.

O navio foi construída em Massachusetts especificamente para o tráfico negreiro. Tendo deixado Boston, rumo à África, no dia 25 de agosto de 1855.

Dos 450 escravos, na maioria jovens de 15 a 20 anos, devido a doenças, sobreviveram tão somente, 88.

O capitão do navio, também morreu na chegada da Mary E. Smith a Salvador, escapando da acusação por tráfico ilegal de escravos. 

No dia 30 de junho de 1856, 10 membros da tripulação foram julgados — destes, 5 eram cidadãos norte-americanos. As penas variaram de 3 a 5 anos de prisão, além do pagamento de uma multa de 200 mil réis (algo em torno de US$ 112 mil) para cada africano que teria entrado no Brasil.

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: