quinta-feira, 2 de julho de 2020

OUTROS TEMPOS


Para um descuidado como eu, só o forte sentimento para ter às mãos, por 51 anos, a Escala e a Régua de Cálculo adquiridas no 1º ano da nossa Escola.

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Não usei nem um , nem outro. Na minha geração era a Cassio ou HP, para os mais abonados.

Mas as calculadoras já entraram para a coleção (hoje é celular) junto com a régua de cálculo, prancheta e régua T (lembra desta última?). Algumas vezes nem tinha aula do Marzulo, mais era bonito passear com a mesma na praça, ainda mais careca!

Edson Riera disse...

Regua T

Não cheguei a "pegar calculadora" na Escola. Confesso que tinha vergonha de carregar a régua T pelas ruas. Uma vez me perguntaram na Boa Vista, é claro, se eu estava fazendo curso de Corte&Costura. Ainda tenho um jogo de esquadros e um pistolet (curva francesa) comprados por exigência do Prof. Flávio Azambuja. Participei com meu grupo de dois trabalhos de levantamento topográfico. O primeiro na beira do rio sapucaí, atrás do Edifício Issa e outro no no Morro do Cruzeiro. Sempre fui balizeiro. Esse último ficou conhecido (tristemente) como "o levantamento das medidas exatas ".

Abraço

Zelador