segunda-feira, 27 de julho de 2020

FALOU E DISSE !



O ministro Luís Roberto Barroso - STF, afirmou hoje (27/7) que a Corte evitou um “genocídio” ao derrubar algumas medidas do governo Jair Bolsonaro durante a pandemia de coronavírus. 

Na ocasião, Barroso citou algumas das matérias discutidas pelo Supremo, destacando a que impediu a veiculação de uma campanha do governo intitulada “O Brasil Não Pode Parar”.

“Num momento em que se recomendava o isolamento social, a política pública de convocação das pessoas ao trabalho e às ruas poderia produzir um genocídio, sobretudo nas comunidades pobres. E portanto, em nome do direito à vida, e do direto à saúde, o Supremo impediu a difusão dessa campanha”.

Ele também falou sobre outras decisões da corte, como a que deu autonomia aos municípios para decidir sobre o fechamento de comércios, indo contra interesses do governo, bem como a que obrigou o Ministério da Saúde a seguir divulgando o número de casos e mortes no Brasil quando a pasta tentava esconder tais dados.

Viver é Perigoso

4 comentários:

Anônimo disse...

Zela,
30% do Brasil nao vê problema em matar 500 mil pessoas.
O importante é manter esse excelente governo.

Mudando de assunto.
Paulo Guedes falou que iria privatizar tudo.
Será que privatizou alguma empresa e esqueceu de nos avisar?
Por enquanto o que vi foi a ampliação do bolsa familia.

Lampeluza já nos alertou: alguma coisa precisa mudar, para o PT/Centrão/MDB/PSDB ficar no mesmo lugar.

Abs
H. Finn

wartão disse...

Grande bobagem!!!

Edson Riera disse...

Wartão,

Aí está um caso que não será necessário o tempo para mostrar. O mundo já chegou a essa conclusão.

Alguns irão demorar um pouco mais. É a vida...

Abraço,

Zelador

Anônimo disse...

Holofotes....ah, vá....cretinos por todos os lados, eita