segunda-feira, 27 de julho de 2020

FALOU E DISSE !


"Não tem a menor condição de nós termos um evento em que haja aglomeração de pessoas. Eu pergunto: qual seria o sentido de fazermos eventos comemorativos ao final deste ano? Comemorar o quê? Cem mil mortos? 120 mil mortos que a gente poderá ter até o final do ano? Não temos que comemorar nada esse ano, é um ano de reflexão. É um ano que a gente precisa ainda chorar as perdas que nós tivemos e não um ano de comemoração."

João Gabbardo Reis - O secretário-executivo do Centro de Contingência do combate ao Coronavírus  - São Paulo

Viver é Perigoso

2 comentários:

Anônimo disse...

Interessante, e os 300.000 q morrem todo mes de outras coisas? Só morremos de covid? Ah....

Anônimo disse...

Manchete do G1 "Domingo tem flagrantes de desrespeito às regras de isolamento por todo o Brasil". Um claro sinal de desrespeito à própria saúde/vida e a do seus semelhantes, incentivados pelo comportamento da mais alta autoridade. O presidente já foi denunciado no Tribunal Penal de Haia por genocídio e crimes contra a humanidade. E nós com esses comportamentos? Parece que as quase 90.000 mortes fora a subnotificação e as internações não nos indignam mais! Estamos lascados! Será que existirá perdão para isso?