quinta-feira, 2 de julho de 2020

EXTREMA


Tocando em frente. A cidade do Sul de Minas, com 34.000 habitantes, passando dos 350 casos comprovados de covid-19, segue a vida.

Extrema, abrigará mais um condomínio industrial e logístico. Três tradicionais empresas do setor imobiliário empresarial anunciaram a construção de um novo espaço mediante investimentos de R$ 350 milhões e potencial de geração de 5 mil empregos diretos.

O condomínio BWP Business Park vai ocupar uma área de 691 mil metros quadrados e contará com 170 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) divididos em seis armazéns com 344 docas.

O início das obras está previsto para setembro e as operações para o primeiro semestre do ano que vem.

O protocolo de formalização do investimento foi assinado nesta semana entre o prefeito de Extrema, João Batista, secretários e representantes das empresas responsáveis pelo projeto: BlackWall, Diase e Dell’Agnese.

Ainda na área de logística, as Fulwood e Log C, por exemplo, iniciaram a construção do maior parque logístico do Sul de Minas, a partir de um investimento de cerca de R$ 515 milhões. A Ambev expandiu seu CD – o maior da empresa na América Latina – e a gigante do comércio eletrônico Mobly chegou à região. A Tok Stok anunciou a construção de um CD em Extrema, cujo espaço de 66 mil metros quadrados vai abrigar não apenas os produtos a serem distribuídos para as lojas, mas também toda a operação de e-commerce.

Claro que a localização de Extrema é um diferencial.

(dados jornal Diário do Comércio)

Viver é Perigoso

Nenhum comentário: